Após sofrer transfobia, a professora de matemática Lodemar Luciano Schmitt, conhecida como Lode, foi eleita diretora de uma escola municipal de Gaspar, em Santa Catarina. Ela recebeu 297 dos 433 votos para ganhar o cargo.

A escola Professora Dolores L.S. Krauss convocou na última sexta-feira (22) funcionários, pais e alunos para a escolha.

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:
Foto: Reprodução

Dias antes da votação, um áudio de uma mãe atacando Lode por ela ser trans vazou. A mulher afirma que a docente é “afetadíssimo” e que não tem “compostura” por ser homem e se vestir de mulher.

Ao NSC, a professora contou que o episódio a deixou triste. “Uma pessoa me criticou sem me conhecer, só pela aparência física, por eu ser mais parecida com uma mulher. Mas por outro lado me fortaleceu. Recebi ligações de apoio de alunos, ex-alunos, pais e professores de outras escolas. A repercussão me pegou de surpresa. Eu jamais imaginaria que isso aconteceria”, disse ela.

VEJA TAMBÉM:  Sair do armário sempre dói mas, cada dia mais vale a pena | Direitos LGBT

Após isso, o Sindicato dos Trabalhadores em Educação na Rede Pública de Ensino do Estado (Sinte-SC) divulgaram um nota de repúdio. A mãe transfóbica chegou a se manifestar nas redes social afirmando estar arrependida e pediu desculpas a docente. A publicação foi retirada do ar.

Lode é professora da rede municipal há 19 anos e da rede estadual há 26 anos. Segundo o Diarinho, ela foi à delegacia e registrou uma queixa contra a mulher.