Um garoto de cinco anos chamado Sam contou com todo apoio de seu pai para superar um episódio de bullying sofrido na escola após ele ter decidido pintar as unhas.

Segundo a mãe do garoto, Martha, o filho inexplicavelmente sempre gostou de pintar as unhas desde a pré-escola, fora alguns gostos que de fato desafiam as regras de gênero impostas pela sociedade para meninos.

Para a sorte do garoto, ele sempre teve pais compreensivos e que não condenam seus gostos, mas valorizam e sabem que o preconceito ou condenação só prejudicaria o próprio crescimento e amadurecimento do garoto.

Em seu Twitter, o pai do garoto compartilhou um post onde disse: “Este é meu filho Sam. Ele tem 5 anos e acaba de aprender o quão merda e tóxica é a masculinidade”. No mesmo tópico, que você pode acessar aqui, o pai fala sobre as regras de gênero que seu filho nem sempre seguiu, e nem por isso ele deixou de ser um menino amável.

“Meu filho está longe de ser perfeito, mas ele tem um grande coração e empatia pelos outros. Ele vê beleza em tudo ao seu redor e nos seus 5 anos de vida nunca teve medo de ser diferente porque a ‘diferença’ para ele nunca teve um lado pejorativo. Até agora”, escreveu.

“Seja corajoso e brilhe, meu garoto. Saiba que a mamãe e o papai sempre te apoiarão e se o resto do mundo tiver um problema com suas unhas, eles podem vir falar sobre as minhas unhas também pintadas”, completou. (continua abaixo)

Veja também:

Em entrevista à revista People, o pai afirmou: “Como pai é extraordinariamente duro ouvir seu filho de forma tão desanimada e saber que uma parte de sua inocência foi embora e ele nunca a terá de volta. É realmente difícil assistir isso acontecer”.

Após pintar as unhas junto do filho, Sam retornou à escola com seu pai: ambos com as unhas pintadas.

E os coleguinhas parecem ter aprendido a necessidade de se RESPEITAR a diferença: “Foi um dia legal na escola então. Um dos meus amigos ainda disse que eu poderia deixar minhas unhas pintadas sim. Me senti muito bem”, disse o garoto à People.

Se ele tem alguma mensagem para garotos da idade dele que queiram pintar as unhas? “Digo que eles podem sim como eu também posso!”, afirmou.

Assista também:

Criador Põe na Roda, canal do youtube de humor e informação LGBT desde 2014, com mais de 100 milhões de visualizações e 800 mil inscritos. Autor do livro "Um Livro Pra Ser Entendido", que desmistifica questões do mundo gay e sobre ser LGBT para todos os públicos. Também foi roteirista de TV (Amor & Sexo, Adnight, CQC, Furo MTV) e colunista (Folha de S. Paulo).