No último final de semana, enquanto se divertiam em família, um casal de lésbicas sofreu com mais um episódio LGBTQfóbico normalizado em nosso país. O caso aconteceu no Max Min Clube, em Montes Claros (MG). 

Por meio dos stories no Instagram, Isabela e Maria Fernanda relataram o ocorrido. “Embora as fotos e os stories dos dias anteriores estejam muito felizes, a gente teve a desgraça de, no último dia, passar pela situação mais constrangedora, que todo casal homoafetivo, infelizmente, já passou”, iniciou. 

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:

“A gente foi chamada a atenção. Disseram que se a gente não se comportasse, seríamos expulsas do clube”, contou Isabela. 

Indignada, a cabeleireira disse que “peitou” o funcionário que as advertiram, questionando o que ela e sua esposa teriam feito de errado. Como resposta, o rapaz alegou que as duas estavam agindo de forma indecente por conta de um selinho. 

VEJA TAMBÉM:  Garota de 18 anos é agredida e chamada de “Lésbica do c*ralho!”

“Um selinho em minha esposa é muito diferente dos casais héteros que ficam se esfregando na beira da piscina e nem por isso eles são chamados a atenção”, criticou ela.

Na série de stories gravados por Isabela, ela ainda conta que, desde o dia que ela, sua esposa e sua filha chegaram no clube, foi possível ver inúmeros casais héteros “se esfregando” e “fazendo onda” na piscina. 

Pouco tempo depois, amigas e pessoas conhecidas do casal relataram que já viram homens e mulheres fazendo sexo nas áreas de convivência do clube. 

Apesar de o Max Min Clube ter sido marcado em todos os stories de Isabela, não houve qualquer pronunciamento por parte da administração do local. 

VEJA TAMBÉM:  Shopping de SP é condenado a indenizar lésbicas impedidas de darem selinho

Em uma publicação no Instagram, Isabela ressaltou a importância de não se calar quando esse tipo de caso acontecer. Por minha família eu mato e morro! E ai de quem tentar tirar qualquer direito nosso, pois muita gente já morreu, pra que hoje eu consiga andar livremente de mãos dadas com quem eu quiser e amar e distribuir esse amor, com quem eu quiser também”, escreveu.