No último dia 5 de Agosto, Jagat, um jovem que nasceu em Mumbai e estava vivendo no Reino Unido como asilado, teve a vida salva pelo piloto de avião que o levaria de volta para a Índia.

Existem milhares de pessoas LGBTs que nasceram em países onde homossexualidade é crime e hoje vivem em países tolerantes como Reino Unido, Estados Unidos e Canadá, pra citar alguns exemplos, a pedido de asilo por questões como orientação sexual e identidade de gênero.

No caso de Jagat, ele foi tirado do armário em seu próprio país por um jornal local. Em entrevista, na época, sua mãe prometeu cortá-lo em pedaços caso ele voltasse para casa. Devido às ameaças, ele tinha conseguido asilo na Inglaterra.

Foi lá inclusive que ele começou relacionamento com um estudante, do qual se despediu aos prantos no aeroporto quando embarcou no avião da Jet Airways que ia para Mumbai.
A surpresa foi que, quando o avião decolou, ele não estava mais a bordo. E a culpa disso foi toda do piloto: “Eu entrei na aeronave e mostrei minhas cicatrizes para ele e disse: ‘Isso tudo pode acontecer de novo em breve!’, disse ele.

O piloto então providenciou para que ele voltasse e se recusou a voar com o passageiro a bordo.

“Ainda estou traumatizado por tudo que já passei, com tendências depressivas e suicidas”, revelou ele a reportagem do Pink News.
A discriminação contra pessoas LGBT ainda é forte no Nepal, mesmo que desde 2015 tenha se evoluído na questão com uma série de proteções garantidas pelo governo.

Procurados para comentar o caso, o ministério responsável pela área do Reino Unido disse que não havia evidências de que ele fosse realmente gay e necessitasse de asilo, sem se estender sobre o assunto. Já a Jet Airways, não retornou o contato do portal Pink News.

Um estudo mostrou que, desde o ano passado, milhares de LGBTs que vivem em países onde ser LGBT pode render prisão, violência ou até mesmo pena de morte tiveram seus pedidos de asilo recusados pelas autoridades do governo britânico.

Assista também:

Criador Põe na Roda, canal do youtube de humor e informação LGBT desde 2014, com mais de 100 milhões de visualizações e 800 mil inscritos. Autor do livro "Um Livro Pra Ser Entendido", que desmistifica questões do mundo gay e sobre ser LGBT para todos os públicos. Também foi roteirista de TV (Amor & Sexo, Adnight, CQC, Furo MTV) e colunista (Folha de S. Paulo).