O pastor norte-americano Adam Ericksen, da igreja evangélica Clackamas United Church of Christ, em Oregon, nos Estados Unidos, tem chamado atenção após defender temas repugnados pela comunidade protestante, como sexualidade, gênero e aborto.

Adam chegou a fincar uma placa em frente ao templo religioso onde prega, se referindo a Deus no feminino: “Deus te ama, do que jeito que ela te fez”, escreveu.

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:

Em outro momento, ele defende a comunidade trans. “Nossos irmãos transgêneros têm batimentos cardíacos”, afirmou.

Adam também protestou contra as leis de armamento do país e se posicionou sobre a implantação das leis anti-aborto.

De acordo com o pastor, antes do seu posicionamento, a igreja contava com apenas 30 frequentadores. No entanto, após a repercussão da mídia, o templo chega a ter o dobro dos fiéis. Ele também disse que a igreja tem recebido muitas visitas de pessoas transexuais.

No Brasil, a comunidade LGBTQ+ ainda enfrenta uma série de repressões vindas das igrejas, mas, apesar do embate, algumas congregações se destacam pelo posicionamento acolhedor. Na semana passada, de 19 a 23, foi realizado o 1º Congresso Igrejas e Comunidade LGBTI+, em São Paulo. O evento discutiu a diversidade sexual e de gêneros a partir de uma perspectiva ecumênica, inter-religiosa e latino-americana.