Ontem ressurgiu um vídeo na Internet de quando tava rolando a greve dos caminhoneiros algumas semanas atrás, e que deve ter passado desapercebido na época.

Em uma live nas suas redes sociais, o apresentador do SBT, Ratinho, começa a listar uma série de vantagens sobre a greve dos caminhoneiros. Segundo ele, foi ótimo que o governo “lembrou que hospitais e ambulâncias existem” (ok…), “não teve mais tiroteio no Rio” (oi?), “esqueceram um pouco a lava a jato” (oi???)…

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:

Até aí bem sem noção mas nada tão grave quanto o pior dos motivos citados, que é quando, num misto de deboche e alívio (“Ninguééééém fala mais!”), o comunicador cita como um dos motivos a se comemorar a greve dos caminhoneiros: “O povo parou de falar da morte daquela tal de Mariela!!”, não só citando o nome errado da vereadora assassinada com descaso, como fazendo pouco de uma representante do povo assassinada a queima roupa e cujo motivo e autor do crime, o poder público não investiga devidamente até hoje.

VEJA TAMBÉM:  Parada do Orgulho Hétero na Califórnia reúne 20 heterossexuais

Para Ratinho, parece não significar nada o fato de uma mãe, mulher negra, periférica e lésbica, que lutou contra todas as improbabilidades do destino e conseguiu conquistar um lugar no poder público, e aí teve sua vida interrompida justamente quando questionava os poderosos, a polícia e a política suja do Brasil.

Não Ratinho, a gente não esqueceu da morte de MariellE Franco! Já são 3 meses sem resposta, ainda que pra você isso não tenha qualquer relevância e apenas “encha o saco”. Que vergonha como comunicador de massa não ter essa mínima noção. Quem sabe se o político morto fosse seu filho político, em um crime cuja investigação não anda e a família e o povo que o elegeu continua sem respostas, você entenderia a gravidade da afirmação.

Um trecho do vídeo já conta com centenas de retweets no Twitter e milhares de visualizações, mas o vídeo completo (pra não dizerem que há manipulação!) pode ser visto neste outro post mais recente para quem questionou:

“Ah, mas ele só tava dizendo que pelo menos mudaram de assunto um pouco?”, certamente vão dizer alguns nos comentários também fazendo pouco de um crime sem resposta… Não é só por Marielle, mas Ratinho normalizou aí em seu discurso, um dos piores defeitos do brasileiro. É justamente porque brasileiro tem memória curta e esquece tudo, deixa sempre pra lá, que nada anda nesse país! É justamente por ter memória curta que talvez a morte de Marielle fique impune! É justamente por ter memória curta que tem gente sem noção pedindo Ditadura por aí… Fácil, né pedir ditadura na democracia? Bora ver o que acontece quando pede democracia na Ditadura? Mas enfim, esse é outro assunto…

VEJA TAMBÉM:  Miss Universo se desculpa após dizer que “queria um filho gay”

Que irresponsabilidade como comunicador de TV e influenciador da massa, vociferar tamanho absurdo. Finge que tá do lado do povo na TV, mas quando pode, dá graças a Deus que esqueceram um pouco de falar da morte de um de seus poucos representantes decentes.

Ficam aqui os Parabéns pela falta de noção, empatia, humanidade e por passar o pano na corrupção da política e da polícia. Se isso não é ser conivente com o crime e impunidade que rolam soltos no Brasil, eu sinceramente não sei o que é.

Avatar
Criador Põe na Roda, canal do youtube de humor e informação LGBT desde 2014, com mais de 150 milhões de visualizações e 1 milhão de inscritos. Autor do livro "Um Livro Pra Ser Entendido", que desmistifica questões do mundo gay e sobre ser LGBT para todos os públicos. Também foi roteirista de TV (Amor & Sexo, Adnight, CQC, Furo MTV) e colunista (Folha de S. Paulo).