O Paquistão terá sua 2ª Parada do Orgulho Trans neste fim de semana, o mesmo em que o país também celebra seu Dia da Independência.

A organização comunitária Track T, que criou o primeiro Trans Pride do Paquistão em 2018, está organizando o evento. No entanto, este ano eles será realizado online devido ao coronavírus.

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:

Durante a pandemia, o grupo tem apoiado a comunidade trans locais, inclusive dando assistência financeira e alimentos a mais de 2 mil pessoas. As informações são do portal Gay Star News.

“Reivindicamos espaços seguros, inclusivos e facilitadores para nossas comunidades transgênero marginalizadas no Paquistão. Também tentamos acabar com o estigma e a discriminação associados a todos os gêneros e sexualidades na sociedade”, diz um comunicado do evento.

No geral, a comunidade LGBT+ tem poucos direitos no Paquistão. No papel, o país criminaliza o sexo gay e a lei o pune com pena de morte. No entanto, não há registros de execuções disso na prática. O que costuma acontecer é uma ampla corrupção com policiais que se aproveitam disso para chantagearem LGBTs por lá.

VEJA TAMBÉM:  Veja como foi a 1ª Parada LGBT de refugiados do Quênia

O país também não protege por lei a discriminação por orientação sexual. Curiosamente, o Paquistão é um pouco mais tolerante com as pessoas trans e oferece o direito de mudar o gênero legalmente desde 2010.

Além disso, em 2018, proibiu a discriminação com base na identidade de gênero no emprego, educação, saúde, acesso a bens e serviços, moradia e ocupação de cargos públicos.

Apesar disso, o preconceito existe e é forte. Pessoas trans frequentemente enfrentam violência, estupro e até assassinato por lá. No ano passado, um grupo atirou em duas mulheres trans e os médicos se recusaram a tratá-las.

Muito desse preconceito tem origem em questões religiosas. Os clérigos muçulmanos dizem que pessoas trans “enganam” os homens e que todos os gays devem ser mortos.

A Track T organizou o primeiro Trans Pride do país em 29 de dezembro de 2018. O evento atraiu uma grande multidão em Lahore, a segunda maior cidade do Paquistão.

VEJA TAMBÉM:  Joe Biden manifesta indignação por onda de assassinato de mulheres trans
Avatar
Criador Põe na Roda, canal do youtube de humor e informação LGBT desde 2014, com mais de 150 milhões de visualizações e 1 milhão de inscritos. Autor do livro "Um Livro Pra Ser Entendido", que desmistifica questões do mundo gay e sobre ser LGBT para todos os públicos. Também foi roteirista de TV (Amor & Sexo, Adnight, CQC, Furo MTV) e colunista (Folha de S. Paulo).