Dizem que é sempre dado dois passos a frente e um pra trás que a humanidade evolui, né? Pelo visto, o Papa Francisco também.

Uma semana após ter dito a um fiel gay que Deus o fez assim e o ama como ele é, foi noticiado que o Papa Francisco teria alertado bispos italiano a terem cuidado com a escolha dos candidatos ao sacerdócio, além de recomendar que rejeitem qualquer um que dê indícios de que possa ser homossexual.


Assista também:


O serviço Vatican Insider do jornal La Stampa publicou que o Papa teria dito: “Fiquem de olho nos novos seminaristas. Se existe dúvida, melhor não deixar entrar!”, pediu o pontífice se referindo a sexualidade dos mesmos.

Complicado, né? E fica difícil acreditar em qual lado diz a verdade uma vez que oficialmente o Vaticano não confirmou nenhuma das duas notícias veiculadas pela mídia, tanto a do Papa tolerante quanto agora intolerante.

Ainda assim, a primeira tem muito mais credibilidade, uma vez que o próprio fiel gay que encontrou com o Papa foi quem confirmou a história a um jornal italiano.

Ou será então que ambas as histórias podem ser reais e o Papa realmente tem essa postura bipolar de quem assopra e depois morde?

Ou ainda, o Papa é humano e pode só estar sendo preconceituoso como quem relaciona diversidade sexual a crimes como a pedofilia, o que a gente sabe que já ocorreu a rodo na igreja.

Assim fica complicado, Chiquinho… Ajuda a gente a te ajudar!

Criador Põe na Roda, canal do youtube de humor e informação LGBT desde 2014, com mais de 100 milhões de visualizações e 800 mil inscritos. Autor do livro "Um Livro Pra Ser Entendido", que desmistifica questões do mundo gay e sobre ser LGBT para todos os públicos. Também foi roteirista de TV (Amor & Sexo, Adnight, CQC, Furo MTV) e colunista (Folha de S. Paulo).