O italiano e homofóbico Wendell Melton nunca considerou a hipótese de ter um filho gay, tanto que fez da vida do seu, Giovanni, um inferno. 

Segundo informou o PinkNews, no dia 2 de novembro de 2017 ele encontrou seu filho de 14 anos na companhia de seu namorado e, por isso, deu um tiro na cabeça dele. 

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:

Até agora, Wendell esteve sob prisão domiciliar, mas nesta semana o homem apareceu no tribunal do condado de Clark (Nevada) e foi formalmente acusado de assassinato. Então as portas da prisão serão abertas em breve para esse monstro.

A mãe de Giovanni, Veronica Melton, diz que seu ex-marido já considerava a ideia deste assassinato há muito tempo. Segundo a mulher, o homem seria um homofóbico do pior tipo.

VEJA TAMBÉM:  “Pensar em outras pessoas durante o sexo é o que gera bebês gays”, diz líder do Uzbequistão

“Por um longo tempo ele tentou descobrir se o nosso filho era gay. Já quando nos casamos, ele sempre falava expressões muito homofóbicas na frente dele. Espero poder participar do processo, mas é difícil, é muito difícil para mim. Eu daria tudo para ter meu filho vivo. Quando ele filho morreu, eu também morri. Eu morri naquele dia. Meu coração agora bate pela metade”.

Não apenas Veronica, mas também a ex-mãe adotiva de Giovanni, Sonja Jones, se lançou contra Wendell: “John sofreu abusos físicos, mentais e espirituais por muitos e muitos anos. Seu pai odiava o fato de Giovanni ser gay e preferia que ele morresse. Outro membro da família Wendell confirmou que estava obcecado pela homossexualidade de John. “

VEJA TAMBÉM:  Sobrinho-neto de Silas Malafaia detona a família em publicação no Instagram

Um monstro irrecuperável, que merece ficar trancado por toda a vida.

Avatar
Criador Põe na Roda, canal do youtube de humor e informação LGBT desde 2014, com mais de 150 milhões de visualizações e 1 milhão de inscritos. Autor do livro "Um Livro Pra Ser Entendido", que desmistifica questões do mundo gay e sobre ser LGBT para todos os públicos. Também foi roteirista de TV (Amor & Sexo, Adnight, CQC, Furo MTV) e colunista (Folha de S. Paulo).