Um padre de 56 anos, que vive na cidade de Downingtown, na Pensilvânia, foi preso na última quarta-feira (21) acusado de roubar quase cem mil dólares da paróquia onde trabalhava. De acordo com o New York Post, Joseph McLoon usou o dinheiro com garotos de programa.

O roubo teria começado em 2011, quando ele se tornou o responsável pela igreja de St. Joseph. Em seguida, o padre abriu uma conta bancária destinada ao recebimento de doações e depósito de pagamento de taxas da realização de eventos religiosos, como funerais e casamentos.

Segundo informações, Joseph retirou, em um único saque, U$ 46 mil dessa conta, alegando a compra de um imóvel que seria utilizado para “contatos privados”. No entanto, os encontros não estavam acontecendo com fiéis, já que 18 transações de mais de mil dólares foram atribuídas a homens que ele conheceu no Grindr.

McLoone ainda decidiu aumentar a contribuição pelos outros padres que trabalhavam na igreja. Os investigadores, no entanto, afirmaram que os colegas de Joseph não sabiam dos relacionamentos dele.

Além disso, o padre ainda precisou aumentar o valor das taxas pagas pelos fiéis para manter a boa vida.

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA: