A irmã de um garoto de 10 anos, que foi morto após contar que gostava de garotos, denunciou seu padrasto pelas terríveis últimas horas de seu irmão.

Segundo o GayStarNews, Anthony Avalos, de apenas 10 anos, morreu no último dia 20 de junho em Los Angeles, Estados Unidos. Ele estava desnutrido, coberto de hematomas e marcas de queimaduras, e teve uma série de ferimentos na cabeça.

Sua mãe, Heather Barron, ligou para o 911 em Lancaster, na Califórnia, para dizer que ele havia caído da escada. Acontece que a irmã do garoto, de oito anos, contou uma versão diferente aos investigadores. Ela disse que o namorado de sua mãe, Kareem Leiva, ergueu e deixou Anthony cair batendo a própria cabeça por dez vezes antes de sua morte.

Agora, tanto a mãe do garoto quanto o padrasto foram indiciados por homicídio.

“Na noite anterior a agressão, minha mãe disse a Anthony que eles tinham que ir ao hospital. Kareem  então pegou ele pelas axilas e deixou cair no chão. Então, fez isso dez vezes seguidas”, contou a irmã.

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:

“Maltratar o garoto era rotina na vida do casal. Chegaram a deixá-lo sem comida ou água de castigo por dias”, relatou Johnathan Attorney Hatami, assistente distrital que investiga o caso.

O motivo apontado para a morte e tortura enfrentada pelo garoto foi que ele teria contado aos pais que gostava de garotos. Desde então, os maus tratos que já aconteciam, só pioraram.

A irmã do garoto, principal testemunha da promotoria também contou que ele não era o único a sofrer violências: “Eles chegaram a nos deixar sem comida dizendo que aquilo era um privilégio ou nos trancar no quarto sem nos deixar ir ao banheiro”, relatou às autoridades.

Serviços de proteção registraram pelo menos 16 ligações denunciando os abusos de Kareen e Heather contra o filho. A direção da escola, professores e parentes também já haviam expressado suas preocupações e tentado conseguir ajuda.

Kareem e Heather agora aguardam em regime fechado a sentença final dos crimes de maus tratos e assassinato que cometeram contra o filho de apenas 10 anos.

Avatar
Criador Põe na Roda, canal do youtube de humor e informação LGBT desde 2014, com mais de 100 milhões de visualizações e 800 mil inscritos. Autor do livro "Um Livro Pra Ser Entendido", que desmistifica questões do mundo gay e sobre ser LGBT para todos os públicos. Também foi roteirista de TV (Amor & Sexo, Adnight, CQC, Furo MTV) e colunista (Folha de S. Paulo).