A capa da revista Vogue Brasil com as drag queens Pabllo Vittar e Gloria Groove foi um momento histórico. Se trata de um grande passo em representatividade ver drag queens estampando a capa da conceituada e veterana publicação tão respeitada no mundo da moda.

Sendo assim, foram muitas as drag queens famosas de todo o mundo que reconheceram a conquista e parabenizaram Pabllo Vittar e Gloria Groove pelo feito que abre caminho para todas. Nina West, Shea Coulee, Aquaria, Valentina, Penelopy Jean, Lia Clark, Aretuza Lovi, Courtney Act… são incontáveis as queens que se manifestaram enaltecendo Pabllo e Gloria na capa da Vogue Brasil.

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:
Gloria Groove e Pabllo Vittar na capa da Vogue Brasil. (Foto: Reprodução / Vogue Brasil)
Gloria Groove e Pabllo Vittar na capa da Vogue Brasil. (Foto: Reprodução / Vogue Brasil)

Além de drag queens famosas, muitas outras celebridades se manifestaram: Elza Soares, Isabeli Fontana, Sabrina Sato, Jade (Little Mix), Lali, Lola Indigo, Danna Paola, Johnny Hooker, Silvero Pereira, Lea T, dentre outros.

Entretanto, uma ausência foi percebida por muitos fãs: RuPaul. Não é de hoje que boatos alimentam uma rusga entre a drag queen lendária norte-americana e a brasileira icônica.

VEJA TAMBÉM:  Vem ver! Pabllo Vittar revela capa oficial do single de 'Rajadão' de modo inesperado

É fato que RuPaul é uma drag queen histórica, pioneira e abriu caminho para a arte drag e todas as queens que fazem sucesso hoje em dia. Mas chama atenção o fato dela NUNCA ter se manifestado sobre Pabllo Vittar, que inclusive no ano passado parece ter desistido da atenção da “madre superiora” das queens e chegou a dar unfollow nela, que diga-se de passagem, nunca seguiu Pabllo Vittar.

A impressão que passa é que RuPaul ignora de propósito qualquer drag queen que não tenha sido revelada através de seu reality show, que de fato trouxe muita visibilidade à arte drag mundial. Mas é uma pena que nem note uma drag queen brasileira quebradora de tantos paradigmas em um país tão conservador. Parece assim mostrar um ego inflado e até certo recalque (ou se não for, qual a razão?) com o sucesso estrondoso de Pabllo Vittar, que em números nas redes sociais, plays nos Spotify e engajamento, ultrapassa RuPaul de longe.

VEJA TAMBÉM:  Emocionante! Pabllo Vittar canta Cazuza em homenagem a rapaz que vive com HIV

Mas isso não é e nem deve ser uma competição. É um movimento por todas, pela diversidade, por inclusão, por respeito, por arte, por igualdade… E justamente por isso é tão bizarro que RuPaul se comporte de forma mesquinha e até infantil perante algo tão maior que é a explosão de uma drag que faz parte de seu legado ao mundo.

Com este histórico, não é de se surpreender que RuPaul – que vale lembrar, também não é obrigada a se manifestar – mantenha o silêncio mesmo se tratando de um momento histórico onde DUAS drag queens brasileiras – Pabllo e Gloria Groove – estampam a capa da Vogue Brasil.

Nas rede sociais, alguns internautas chegaram a comentar o descaso. “A Pabllo na capa da Vogue, cara! Ela faz pra provocar a RuPaul, só pode!”, brincou um internauta. Outro disse: “Pabllo Vittar na capa da Vogue! A RuPaul: NÃÃÃÃÃO!”.

Pabllo Vittar é a drag queen mais seguida do mundo, já fez shows por todo o Brasil e pelo mundo chegando a se apresentar no Europe Music Awards e no Mardi Grass na Austrália (ao lado de nomes como Dua Lipa, Sam Smith e Kesha)… Afinal, do que será que Pabllo precisa pra que RuPaul a note no mundo? Ou melhor, será que a esta altura Pabllo precisa ser notada por RuPaul? Parece que não…

VEJA TAMBÉM:  All Stars 5: confira a reação do top 3 conhecendo a vencedora
Avatar
Criador Põe na Roda, canal do youtube de humor e informação LGBT desde 2014, com mais de 150 milhões de visualizações e 1 milhão de inscritos. Autor do livro "Um Livro Pra Ser Entendido", que desmistifica questões do mundo gay e sobre ser LGBT para todos os públicos. Também foi roteirista de TV (Amor & Sexo, Adnight, CQC, Furo MTV) e colunista (Folha de S. Paulo).