O grupo conservador One Million Moms, criado pela American Family Association – designado como um grupo de ódio pelo Southern Poverty Law Center – lançou uma petição ameaçando boicotar a empresa Oreo e sua empresa-mãe, Mondelez International, por causa de uma nova campanha publicitária LGBTQ+.

A campanha em questão inclui um novo biscoito com recheio de arco-íris, bem como um anúncio no qual os pais expressam apoio à filha depois que ela traz uma namorada para casa (após alguma hesitação inicial do pai).

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:

O anúncio emocionante, feito em colaboração com a PFLAG, incentiva outras famílias de arco-íris a mostrar seu orgulho por meio da hashtag #ProudParent. Também aumenta a conscientização sobre a maior organização do país dedicada às famílias do arco-íris.

Esta campanha, diz a One Million Moms, está “empurrando a agenda LGBTQ para as famílias. “Oreo e sua empresa-mãe, Mondelez International, começaram a transmitir um comercial de orgulho gay que não tem absolutamente nada a ver com a venda de biscoitos”, dizia o comunicado.

VEJA TAMBÉM:  Oreo lança curta-metragem Proud Parent celebrando a aceitação LGBTQ+

“A Mondelez International está tentando normalizar o estilo de vida LGBTQ usando seus comerciais, como o anúncio mais recente do Oreo apresentando um casal de lésbicas, para fazer lavagem cerebral em crianças e adultos, dessensibilizando o público.”

Mondelez, anteriormente conhecida como Nabisco, tem um bando de marcas populares de lanches além de Oreo como Chips Ahoy!, Ritz, Sour Patch Kids, Triscuit e Wheat Thins. Segundo o Advocate, a One Million Moms está ameaçando boicotar todas essas marcas de sua empresa-mãe que continua “apoiando a agenda homossexual.”

Oreo não respondeu ao ataque da organização

A One Million Moms comete boicotes frequentes contra iniciativas pró-LGBTQ+, que vão desde Hallmark a bonecos Mattel com inclusão de gênero. O grupo geralmente falha em seus apelos à ação. E apesar do título, tem menos de 5.000 seguidores no Twitter.

Assista ao anúncio do Oreo abaixo:

VEJA TAMBÉM:  Restaurante se torna um sucesso após homofóbicos tentarem boicotar o local