A edição atual do Big Brother Brasil tem sido um show de ignorância, racismo e homofobia por parte dos brothers da edição atual.

Em conversa com os participantes Paula e Hariany, Diego acabou fazendo afirmações lamentáveis e mostrando toda sua homofobia internalizada.

Estavam os três conversando, quando Paula disse: “Se eu ganhasse o anjo eu daria o monstro para Tereza e pro Rodrigo, eles combinam muito” e então Diego perguntou: “Será que eles não podem se pegar aí dentro?”.

Nisso, as duas riram e Hariany revelou achar que Rodrigo era gay, ao que Paula confirmou: “É sim! ele se chama de ela!”. Foi aí que Diego disse: ”Tudo bem, mas ele não se autodeclara, né? Acho massa isso, ele é todo respeitoso”.

Então Diego continuou sua fala no maior close errado ao estilo “tudo bem ser gay, MAS…”, ao dizer: “Não sou preconceituoso. O que não gosto é do cara gay chato, escandaloso. Pouco importa quem ele é, mas as pessoas que querem aparecer na frente dos outros, daí não tenho paciência!”.


Assista também:


Claro, porque só tem gay que gosta de aparecer, né? Não tem hétero? Falasse que “não gosto de gente que gosta de aparecer”, a fala até poderia ser tolerada, Diego. Agora, se o problema é só com “gay escandaloso” ou a frase tem um “MAS” (ex: Gosto de gay, MAS…), tem preconceito.

A realidade é que, traduzindo, Diego quis dizer: “Gosto de gay desde que seja o discreto que tem comportamento heteronormativo”.

Já pode aproveitar que o embuste tá no paredão e votar pra ele sair, né?Clique aqui e vote!

Criador Põe na Roda, canal do youtube de humor e informação LGBT desde 2014, com mais de 100 milhões de visualizações e 800 mil inscritos. Autor do livro "Um Livro Pra Ser Entendido", que desmistifica questões do mundo gay e sobre ser LGBT para todos os públicos. Também foi roteirista de TV (Amor & Sexo, Adnight, CQC, Furo MTV) e colunista (Folha de S. Paulo).