Impeachment, já! Quem será que tem coragem de pedir?

Nós mesmos elegemos pouquíssimos representantes no Parlamento Brasileiro. Por isso, um presidente como o nosso (eleito também por LGBTQ+ menos avisados), faz a declaração que fez em uma rede social esses dias se gabando de ter acabado com um vestibular específico para pessoas transgênero.

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:

Tentando agradar a bancada evangélica que o elegeu (mas ele jura que é católico), o presidente da república já mandou mudar de genitor para pai e mãe a indicação dos nomes nos passaportes brasileiros, causando constrangimento a famílias de todos os tipos, inclusive as que são chefiadas por mulheres, mães sem marido.

Agora, constrange toda a população LGBT quando se gaba dizendo: “A Universidade da Integração da Lusofonia Afro-Brasileira (Federal) lançou vestibular para candidatos Transexual (sic), Travestis, Intersexuais e pessoas NÃO BINÁRIOS. Com a intervenção do MEC, a reitoria se posicionou pela suspensão imediata do edital e sua anulação a posteriori.”

VEJA TAMBÉM:  OAB recomenda que LGBTs se casem até o fim do ano pra evitar perda de direitos em governo Bolsonaro

A Constituição Federal novamente foi aviltada pelo mandatário do País. Nela, todos são iguais perante a lei, independentemente de sexo e ou gênero (e gênero é um conceito definido pelo Supremo Tribunal Federal).

Quando tomou posse, esse senhor jurou defender a Constituição mas, para agradar os crentes que o elegeram e os fundamentalistas que, além de preconceituosos primam por serem ignorantes no sentido amplo da palavra, ele sempre está contra a comunidade LGBT.

As altas taxas de evasão escolar e expulsão de casa dos transgêneros e dos travestis faz com que apenas duas sejam suas opções: fazer show em casas noturnas ou, se prostituirem.

Poucos têm empregos regulares com carteira assinada.

Temos que lutar muito ainda para vermos os nossos direitos defendidos mas, é fato que a responsabilidade é nossa enquanto não elegermos quem nos represente e brigue por nós no Congresso Nacional. Os evangélicos já fizeram isso e, têm tanta representatividade que, o presidente tem que lhes pagar pedágios como esse (de caçador de viados) para poder manter com eles boas relações.

VEJA TAMBÉM:  Esta foto linda de um casal gay no Rio de Janeiro está tirando homofóbicos do sério

Chegou a hora de você pensar em votar conscientemente na próxima eleição. Gay vota em gay ou em quem os defenda. Não vota em fundamentalistas.