Um grupo de homofóbicos foi filmado na Estação Sé do metrô de São Paulo na tarde do último domingo (30) enquanto gritava em coro: “Ô bicharada, toma cuidado! O Bolsonaro vai matar viado!”.

Luis Othavio Nunes, que gravou a cena e estava no metrô no momento, fez um breve relato do acontecido após o registro da ação dos homofóbicos em vídeo.

Assista abaixo:

“No início começou com uma torcida gritando contra a outra. Quando de repente começaram a falar do candidato, todos em volta começaram a gritar juntos contra os gays exaltando Bolsonaro, se incentivando e como se achasse aquilo bonito”, disse Luis Othavio.

E então questionou: “É isso que as pessoas pensam, que se o Bolsonaro assumir o poder eles vão ter carta branca para matar os gays? O que nós fizemos para vocês terem esse ódio contra a gente?”.

Pois é. Nada que a gente não esperasse vindo de gente cujo preconceito estava no armário e agora se sente cada vez mais encorajada a mostrar todo ódio que sente com quem é diferente só porque vê “um aval” neste tipo de postura perigosa, agressiva e preconceituosa, quando há um político que sempre vociferou absurdos contra minorias atualmente liderando a corrida presidencial do país.

Cadê o Ministério Público? Os Direitos Humanos?! Ou mesmo a própria segurança do metrô do Estado de São Paulo pra reprimir um ato destes em um Estado que tem lei contra homofobia? Lei 10.948, segurança pública. Alguém vai fazer algo a respeito?!

Sinceramente, é de nos deixar tão atordoados e aterrorizados quanto o Luis ao assistir essa demonstração de ódio gratuita e imaginar o que pode estar por vir.

Já vivemos em um dos países que mais mata LGBTs no mundo. Pessoas que morrem só por serem quem são, só por ter uma orientação sexual ou identidade de gênero diferente da maioria da população. O que nos aguarda daqui pra frente?

LGBTs do Brasil, uni-vos!

Assista também:

Criador Põe na Roda, canal do youtube de humor e informação LGBT desde 2014, com mais de 100 milhões de visualizações e 800 mil inscritos. Autor do livro "Um Livro Pra Ser Entendido", que desmistifica questões do mundo gay e sobre ser LGBT para todos os públicos. Também foi roteirista de TV (Amor & Sexo, Adnight, CQC, Furo MTV) e colunista (Folha de S. Paulo).