Uma nova lei aprovada no Chile pelo presidente Sebastián Piñera, chamada Lei de Identidade de Gênero, garantiu à população trans do país que possa corrigir nome e gênero nos documentos a partir dos 14 anos.

Entretanto, para menores de 18 anos, ainda é necessária autorização dos pais, além de análise com juiz de família. Já para maiores de 18 anos, basta se apresentar em um cartório e solicitar a alteração dos dados.

Foram cinco anos de debate e polarizações no Congresso do país até a aprovação da medida. A lei permitirá que travestis e transexuais retifiquem o nome e gênero nos seus registros oficiais.

O presidente Piñera disse acreditar que a medida ajudará a colocar fim a uma “sociedade com muitos preconceitos”.

Aí está o exemplo de um país de maioria católica, conservador e com governo de direita, mas onde o governo respeita o princípio do Estado Laico e garante os direitos de grupos minoritários, prevalecendo a igualdade.

Criador Põe na Roda, canal do youtube de humor e informação LGBT desde 2014, com mais de 100 milhões de visualizações e 800 mil inscritos. Autor do livro "Um Livro Pra Ser Entendido", que desmistifica questões do mundo gay e sobre ser LGBT para todos os públicos. Também foi roteirista de TV (Amor & Sexo, Adnight, CQC, Furo MTV) e colunista (Folha de S. Paulo).