Diferente da maioria dos países, o Brasil começa a discutir se a LGBTfobia deve ou não ser criminalizada hoje (13). O Supremo Tribunal Federal (STF) irá julgar as ações que visam a criminalização de todo e qualquer ato de discriminação contra LGBTs – diante do número crescente de pessoas LGBTs que sofrem diariamente no país, agressões físicas ou verbais.

Nas redes sociais, diversas celebridades se posicionaram a favor da criminalização, dentre elas Pabllo Vittar e a adolescente Maisa.

View this post on Instagram

#écrimesim Não aceitamos mais sangue derramado!

A post shared by Aretuza Lovi (@aretuzalovi) on