Um torcedor gay de futebol que estava na Rússia torcendo pela Copa acabou sendo hospitalizado após sofrer um ataque homofóbico na rua.

Infelizmente já era esperado que este tipo de incidente pudesse ocorrer. Em um ato bizarro, até o próprio governo russo orientou a turistas LGBTs que evitassem dar pinta pelas ruas do país algumas semanas atrás, uma vez que garantir a segurança dos torcedores, não deve ser sua prioridade, ou da Fifa (caso contrário, não teria escolhido um país sede tão retrógrado, focada sempre só em dinheiro e corrupção, não é mesmo?).

O grupo ativista Pride in Football também revelou que recebeu ameaças de morte dizendo que qualquer torcida gay que fosse para a Copa do Mundo seria perseguida e até esfaqueada.

Enfim, conforme informou o Pink News, os temores infelizmente se confirmaram após um casal gay que viajou para a Rússia para torcer pela França ser espancado em São Petersburgo na última sexta-feira (14).

A agressão teria acontecido após os dois deixarem um taxi juntos. A mídia tem feito o que pode para abafar estas notícias, mas mesmo assim a agressão foi revelada ao portal PinkNews através do Telegram Operdrain, que tem fontes direto na polícia.

Uma das vítimas do ataque teve apenas ferimentos leves. A outra, identificada comO. Davrius, foi levada ao hospital, onde os médicos descobriram uma contusão no cérebro além de uma fratura na parte superior da mandíbula.

Durante o ataque, o casal francês também teve celular e dinheiro roubados.

Assista também:

Criador Põe na Roda, canal do youtube de humor e informação LGBT desde 2014, com mais de 100 milhões de visualizações e 800 mil inscritos. Autor do livro "Um Livro Pra Ser Entendido", que desmistifica questões do mundo gay e sobre ser LGBT para todos os públicos. Também foi roteirista de TV (Amor & Sexo, Adnight, CQC, Furo MTV) e colunista (Folha de S. Paulo).