Que a Rússia é um país retrógrado e homofóbico, sem qualquer garantia de liberdade e Direitos Humanos, ameaçando prender cidadãos LGBTs, isso sem falar no verdadeiro  massacre realizado com animais de rua recentemente afim de “limpar o país para a Copa”, nada disso é novidade. Infelizmente.

Mas já que não tem como cancelar o Mundial que a Fifa decidiu por ser neste lugar horrível, a jornalista global e diva do Vale, Fernanda Gentil, que trabalha justamente na cobertura do evento pela TV Globo e SporTV, teve que embarcar assim mesmo, né?

A Copa começa justamente nesta quinta, e Fernanda – que vive um relacionamento com sua esposa, a jornalista Priscila Montandon – já se encontra na capital do país, em Moscou.

De lá, em um link ao vivo com Fátima Bernardes durante o Encontro da última quarta (13), a jornalista esportiva falava com a apresentadora sobre a situação decadente dos Direitos Humanos e LGBTs na Rússia:

“Aqui há uma lei que proíbe todo tipo de ‘propaganda-gay’, que seria qualquer apoio a diversidade ou demonstração de afeto entre pessoas do mesmo sexo”, contava ela. Deve ter doído na alma dizer isso, né Fer?

Mas foi ao finalizar sua entrada ao vivo no programa, que Fernanda Gentil sambou de salto 15 ao se despedir de maneira irônica e não menos verdadeira brincando com o país homofóbico ao dizer: ”A gente aqui já chegou bem orientado. Eu, por exemplo, vim bem menininha.”, afirmou causando risos em Fátima e todos os convidados do programa.

Boa sorte, Fer! E volta logo!

Assista também:

Criador Põe na Roda, canal do youtube de humor e informação LGBT desde 2014, com mais de 100 milhões de visualizações e 800 mil inscritos. Autor do livro "Um Livro Pra Ser Entendido", que desmistifica questões do mundo gay e sobre ser LGBT para todos os públicos. Também foi roteirista de TV (Amor & Sexo, Adnight, CQC, Furo MTV) e colunista (Folha de S. Paulo).