Kate Scottow, um troll do Twitter que abordou uma mulher trans e a chamou de “racista” e “porco com peruca” em uma “campanha de assédio”, teve sua condenação revogada após um recurso.

Scottow foi inicialmente considerada culpada de fazer uso persistente de uma rede social para causar aborrecimento / inconveniência e ansiedade a Stephanie Hayden em 14 de fevereiro deste ano.

Hayden disse ao Tribunal de Magistrados de St Albans que Scottow fez várias contas no Twitter para enviar mensagens anti-trans entre setembro de 2018 e maio de 2019.

Durante o julgamento, que teve manifestantes segurando faixas anti-trans reunidos do lado de fora do tribunal, a mulher trans disse: “Houve uma série de tweets que não eram apenas direcionados a mim, mas também a outras pessoas que eram transgêneros ou que eram consideradas favoráveis de pessoas trans.

“Esse é o problema dessas pessoas, isso é feito apenas para irritar pessoas como eu. É calculado para violar, no meu caso, minha dignidade de mulher. É basicamente calculado para não usar nossa linguagem, algo que é desnecessário e é apenas assédio”.

Após apelar, Scottow anunciou na quinta-feira (10 de dezembro) que sua condenação foi anulada. “Não tenho mais convicção. A anulação será publicada no final deste mês ou no início do próximo ano MAS EU ESTOU LIVRE.”

Mulher trans diz que não será mais gentil com gente transfóbica

“Não posso comentar mais, pois não tenho ideia do motivo pelo qual a condenação foi anulada. Assim que as razões estiverem disponíveis, comentarei mais”, disse a acusante.

“Houve três julgamentos no Tribunal Superior nos últimos nove dias que afetaram diretamente qualquer mulher trans. Os cuidados de saúde foram limitados e agora o tribunal parece ter dado luz verde para abuso de pessoas trans online”.

Embora o julgamento “tenha custado caro a ela de muitas maneiras”, Kate Scottow insistiu que ela “não será mais gentil” no futuro. Ela foi abordada pela PinkNews para comentar e deu apenas essas declarações.