Um protesto foi organizado pela ONG Trans Action Pakistan após ser noticiado que uma mulher transgênero foi queimada viva no país na última quinta-feira por quatro homens depois de esistir à tentativas de estupro pelo grupo.

Protesto reúne ativistas contra morte de mulher trans no Paquistão.

Imagens de vídeo gráficas foram postadas online pela Trans Action Pakistan da mulher enquanto ela estava sendo transportada.

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:

Relatos da mídia local dizem que ela foi levada para um lugar deserto perto de uma estação de táxi no distrito de Sahiwal, no Paquistão, por quatro homens cisgêneros.

Foi lá que eles tentaram agredi-la, abusar sexualmente dela. No que ela resistiu, eles simplesmente colocaram fogo nela.

VEJA TAMBÉM:  Polícia Militar espanca youtuber gay Guigo Kieras até deixá-lo inconsciente

Fontes afirmam que ela teve queimaduras em até 80% de seu corpo e que ela foi levada para o hospital, no entanto, ela morreu durante o transporte. Até agora não se sabe o paradeiro dos agressores e autoridades investigam o caso para tentar identificar os quatro envolvidos.

(continua abaixo)


Veja também:


A ONG Trans Action Pakistan afirma que ninguém reivindicou o corpo dela e ela não foi publicamente nomeada embora a mídia local tenha dado a notícia inicialmente como se tratasse de um homem.

Pessoas transgênero no Paquistão podem muitas vezes sofrer violência e crimes de ódio contra identidade de gênero. Recentemente houve tentativas do governo de diminuir a violência e estigma desta população, com medidas como proteções às pessoas trans contra a discriminação no emprego, na saúde, na habitação e no transporte público.

VEJA TAMBÉM:  Atleta lésbica publica carta aberta pra denunciar ataques lesbofóbicos no Crossfit; leia

O país também emitiu seus primeiros passaportes com uma categoria X de gênero separada no ano passado, o que permite que os cidadãos trans se identifiquem em uma terceira categoria de gênero.

Avatar
Criador Põe na Roda, canal do youtube de humor e informação LGBT desde 2014, com mais de 150 milhões de visualizações e 1 milhão de inscritos. Autor do livro "Um Livro Pra Ser Entendido", que desmistifica questões do mundo gay e sobre ser LGBT para todos os públicos. Também foi roteirista de TV (Amor & Sexo, Adnight, CQC, Furo MTV) e colunista (Folha de S. Paulo).