Uma mulher trans foi condenada a três anos de prisão por postar pornografia de mangá nas redes sociais, na Rússia. Michelle, de 53 anos, foi condenada por “distribuir pornografia para menores de idade”, segundo o Meduza.

No entanto, o grande problema é que ela ficará alojada em uma prisão masculina, pois não houve uma mudança legal do seu gênero.

A polícia abriu uma investigação criminal contra Michelle em 2018, quatro anos depois de ela postar desenhos eróticos de mangá – também conhecidos como hentai – nas mídias sociais. O perfil estava inativo há pelo menos um ano quando os investigadores começaram a averiguar o caso.

Como resultado, além da prisão, ela perdeu o emprego de endocrinologista em um hospital infantil na Rússia.

De acordo com uma amiga d Michelle, ela não acreditava que poderia ser presa pelos desenhos.

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:

Entidades locais acreditam que o caso se trata de uma injustiça. “Já vi pessoas postando coisas muito piores e nunca serem presas. O que acontece aqui é um caso grave e escancarado de transfobia”, alertou um rapaz no Twitter.

A Rússia é frequentemente citada como um ambiente perigoso para a comunidade LGBTQ+. Em 2013, as autoridades sancionaram um lei que proíbe a promoção da homossexualidade.