Feliz da vida, Hall, uma mulher trans que vive em Arizona, nos Estados Unidos, deixou o consultório médico com suas primeiras receitas para poder começar realizar a terapia hormonal de seu processo de transição.

Animada, ela foi até a farmácia mais próxima da rede CVS, no subúrbio de Phoenix.

Acontece que ao entregar suas três receitas prescritas por seu médico especialista em terapia hormonal, ela foi informada pelo farmacêutico de que não conseguiria comprar, uma vez que ele se recusava a preencher o formulário onde deveria atestar sua identidade de gênero para liberar os medicamentos.

“Sem qualquer razão, ele começou a gritar com todo mundo ouvindo, perguntando em voz alta ‘por qual motivo eu queria aquilo’”, contou Hall à imprensa.

Envergonhada e angustiada, ela começou a chorar ali mesmo na loja: “Eu não queria responder e nem devia essa satisfação. Me senti exposta, humilhada e não controlei as lágrimas”.


Assista também:


Para piorar as coisas, quando Hall pediu suas receitas de volta, o farmacêutico transfóbico se recusou a devolvê-las.

Hall foi então forçada a ligar para o consultório de seu médico para intervir. As prescrições foram transferidas diretamente para uma farmácia da rede Walgreens, onde os medicamentos foram comprados sem qualquer problema.

“Transferi todas as minhas receitas da CVS para a Wallgreens para que eu nunca mais tenha que ver o farmacêutico que me discriminou”, disse Hall.

Ela entrou em contato com a linha de reclamações corporativas da CVS várias vezes, mas ninguém tratou de suas preocupações inicialmente. Foi somente depois de apresentar uma queixa ao Conselho de Farmácia do Estado do Arizona que a CVS respondeu em um comunicado:

“A CVS Health estende suas sinceras desculpas à Sra. Hall por sua experiência em nossa farmácia em Fountain Hills, Arizona”.

A empresa ainda garantiu que o funcionário em questão foi demitido e sua atitude não reflete os valores da rede.

Criador Põe na Roda, canal do youtube de humor e informação LGBT desde 2014, com mais de 100 milhões de visualizações e 800 mil inscritos. Autor do livro "Um Livro Pra Ser Entendido", que desmistifica questões do mundo gay e sobre ser LGBT para todos os públicos. Também foi roteirista de TV (Amor & Sexo, Adnight, CQC, Furo MTV) e colunista (Folha de S. Paulo).