O print de um chat de Yuri, um cliente do aplicativo de corridas 99, mostrou o momento em que um motorista chamado Fredson foi extremamente homofóbico, se recusando a atender seu cliente porque ele era gay.

“É viado não, né? Não curto fazer corrida pra viado não, beleza?”, pergunta o motorista após Yuri pedir sua corrida.

Ele ainda sugere que o jovem cancele a corrida caso seja gay e peça outro.Na Internet, a publicação com os prints do chat já alcançaram mais de 11 mil retweets e 30 mil likes no Twitter.

Até agora a 99 não se pronunciou mesmo sendo exaustivamente cobrada nas redes sociais. Mas não faz mal! A gente vai de Uber que é uma empresa que não apenas se posiciona como investe em projetos em prol da diversidade, como quando ofereceu cursos e desconto para motoristas trans, afim de ajudar na colocação no mercao de trabalho desta parcela tão vulnerável da população.

Veja abaixo os prints do chat de Yuri com o motorista homofóbico que até gora não foi descredenciado pela plataforma:


Assista também:


Já sabem, né manas? 99 já inclusive deleta o aplicativo. Bora de Uber ou de Taxi feito a Angélica.

Avatar
Criador Põe na Roda, canal do youtube de humor e informação LGBT desde 2014, com mais de 100 milhões de visualizações e 800 mil inscritos. Autor do livro "Um Livro Pra Ser Entendido", que desmistifica questões do mundo gay e sobre ser LGBT para todos os públicos. Também foi roteirista de TV (Amor & Sexo, Adnight, CQC, Furo MTV) e colunista (Folha de S. Paulo).