O psicólogo, escritor e ativista LGBT João Nery infelizmente faleceu ontem (26) aos 68 anos de idade em decorrência de um câncer em metástase que enfrentava.

João Nery é um símbolo do movimento LGBT no Brasil e no mundo, tendo sido o primeiro homem do país a passar por uma cirurgia de redesignação sexual em 1977.

Recentemente ele também trabalhou junto com a autora Gloria Perez para ajudá-la a criar o personagem Ivan, homem trans interpretado pela atriz Carol Duarte em 2017 na novela “A Força do Querer”.

João enfrentava um câncer que se iniciou no pulmão e chegou a atingir o cérebro em setembro deste ano. Assim que descobriu o diagnóstico, ele chegou a postar um texto em suas redes sociais pedindo que seus seguidores continuassem na luta do movimento LGBT, e principalmente agindo na defesa da causa transexual:

“Continuem a nossa luta por nossos direitos, se unam, não oprimam os nossos irmãos oprimidos já por tanta transfobia e sofrimento. Um trans masculino não precisa ser sarado, nem ter barba, nem se hormonizar ou ter pênis e se operar. Basta saber quem é e que se sente do gênero masculino. Vamos nos respeitar, nos unir, nos fortalecer e, sobretudo, ensinar aos homens cis o que é ser homem sem medo do feminino”.

Tendo enfrentado a ditadura e vivido sua sexualidade e identidade de gênero em uma época onde nada disso era sequer discutido (quando não considerado imoral ou crime!), é inegável o pioneirismo e relevância da vida de João Nery para o movimento LGBT brasileiro.

O autor João Nery e seu livro “Viagem Solitária”, que conta sua jornada como um homem trans.

João Nery também inspirou o nome de um Projeto de Lei apresentado pelo deputado Jean Wyllys em 2013 e que até hoje encontra-se em tramitação sem ter sido votado pelo congresso brasileiro (que novidade!).

Baseada baseada na Lei de Identidade e Gênero da Argentina, o projeto de lei proposto por Jean Wyllys, garantiria o direito do reconhecimento a identidade de gênero de todas as pessoas trans no Brasil, sem necessidade de autorização judicial, laudos médicos nem psicológicos, cirurgias nem hormonioterapias. Felizmente esta parte já foi garantida pelo STF neste ano.

Mas além disso, a lei João Nery garantiria a exclusão de problemas no processo de mudança preservando todo o histórico, asseguraria o acesso à saúde no processo de transexualização, despatologizaria as transindentidades para a assistência à saúde e preservaria o direito à família frente às mudanças registrais.

Assista também:

Criador Põe na Roda, canal do youtube de humor e informação LGBT desde 2014, com mais de 100 milhões de visualizações e 800 mil inscritos. Autor do livro "Um Livro Pra Ser Entendido", que desmistifica questões do mundo gay e sobre ser LGBT para todos os públicos. Também foi roteirista de TV (Amor & Sexo, Adnight, CQC, Furo MTV) e colunista (Folha de S. Paulo).