Não é que eu, como advogado, concordasse com os métodos do Juiz Federal Sergio Fernando Moro. Sua truculência processual de primeiro prender para depois ouvir como testemunha o indiciado é uma aberração que faz os advogados saírem gritando dentro do tribunal.

Mas, marketing ele sempre soube fazer e, qualquer que tenha sido sua intenção ao longo do tempo, fato é que rendeu-lhe o cargo de ministro da justiça e, uma promessa de vaga no STF.

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:

Também é verdade pelos documentos e tudo o quanto já se provou, que ele vinha tendo conversas com o candidato vencedor das eleições, muito antes de se desimpedir do cargo de Juiz Federal em Curitiba.

Fato é que como Juiz Federal, Sergio Moro tinha a Magistratura atrás de si e, como ministro da Justiça, tem o clã Bolsonaro atrás de si, o que, por si só, não é grande coisa.

VEJA TAMBÉM:  Casamento gay é aprovado na Irlanda do Norte, se tornando legal em todo Reino Unido

Corre do assunto Queiroz; muda a cúpula da Polícia Federal para ajudar Flavio, Senador filho do presidente em suas falcatruas e, já foi até chamado de capanga da milícia por um Deputado Federal. Esse mesmo deputado, denunciando desvios no caso do Banco Estadual do Paraná o chamou de Juiz ladrão e foi absolvido pelo conselho de ética da Câmara.

Paulo Guedes, quando foi ofendido por um Deputado numa comissão da Cânara, gritou e esperneou. Moro, em duas situações, ficou silente. E, esse silêncio de Moro ao ser ofendido duas vezes é muito revelador…

De todo modo, o que o apequena não são os nomes que lhe dão no Congresso Nacional mas, suas atitudes mesmo. Quanto às omissões (não falar nada de Queiroz, proteger a família Bolsonaro, aquiescer com as milícias que brotam no Ceará e em outros estados, etc), já se tinha bem nítido qual era a sua posição mas, quanto às ações, está pior ainda.

VEJA TAMBÉM:  Ele de novo! Será que Carlinhos Maia não aprende?| Direitos LGBT

Como pode um Ministro da Justiça de um país continental como o Brasil, telefonar para autoridades (juízes) do Paraguai para interceder por Ronaldinho Gaúcho?

Ora, dirão alguns, ele ligou pra saber como está sendo tratado o caso de um brasileiro. Eu rebato: há brasileiros sendo processados diariamente em países pelo mundo afora e ele nunca ligou para nenhum juiz de outros países. Ele por acaso ligou para os Estados Unidos para saber porque os deportados são separados de suas crianças? Ele por acaso ligaria se, fosse um LGBT na mesma situação? A intenção foi tentar proteger um jogador de futebol malandro que, no afã de fazer sabe-se lá o quê, decidiu comprar identidades e passaportes falsos para entrar no país vizinho e, não foi para passear… Ronaldinho não foi julgado ainda mas, já admitiu ter recebido os passaportes aqui no Rio de Janeiro um mês antes de viajar ao Paraguai. É réu confesso.

VEJA TAMBÉM:  Delegacias da Mulher do Estado de SP também atenderão mulheres trans e travestis

As acusações vão de fraude em documentos até lavagem de dinheiro.

Se apequena o nosso batman que, não está passando de um morceguinho quando faz essas bobagens, ainda que o tenha feito a mando do presidente. E, se foi a mando do presidente, pior ainda.