A modelo trans britânica e ativista social Munroe Bergdorf, criticou a marca de lingerie, Victoria’s Secrets por não incluir em seus desfiles profissionais, modelos transgêneros – visto que a marca se diz a favor da diversidade.

“Todas as mulheres são fantasia, sem exceção. É uma vergonha que a Victoria’s Secrets não tenha incluído mulheres trans em seus shows ou campanhas”, lamentou a modelo que aproveitou o lançamento da campanha do dia dos namorados (próximo dia 14 de fevereiro nos EUA) para criticar a marca.

Munrow Bergdof, modelo trans.

Munroe também disse ao Jornal Daily Mail que temos que deixar a discriminação ou exclusão no passado e que a verdadeira diversidade é o futuro.

“Trata-se de algo pessoal e belo, íntimo, é uma celebração da feminidade, algo que cada mulher deveria ter a opção de ser incluída. A verdadeira diversidade é o futuro, deixemos qualquer forma de discriminação ou exclusão no passado”.

O assunto veio à tona após uma entrevista recente do diretor de marketing da Victoria’s Secret, Ed Razek, na revista Vogue. Ele afirmou que os desfiles da Victoria’s Secret não incluiriam necessariamente modelos plus-size ou transgêneros pois o negócio da marca é baseado em “fantasias” e não em “politicamente correto”.



Aproveite e assista:



Após a péssima repercussão da fala, ele veio a público pedir desculpas por seus comentários insensíveis afirmando que a diversidade será um fator a ser considerado entre as modelos.

“Todas as mulheres são fantasiáveis, sem exceções!”, declarou Munroe sobre a fala infeliz do diretor de marketing.

Maikon Stefan
Amante do teatro, tv e de Harry Potter, formado em Técnico em Administração e Bacharel em Ciência e Tecnologia (UNIFESP-SJC). Atualmente cursa Engenharia de Materiais (UNIFESP-SJC). Também foi Presidente da Empresa Júnior (Ectm Jr). "Me chama pra causar que eu vou".