Angela Ponce se tornou a primeira representante transgênero da história do Miss Universo ao representar a Espanha na disputa mundial que mostra as mais belas eleitas por cada país.

Mesmo com a Miss Filipinas, Catriona Grey, vencendo o concurso, Angela Ponce foi uma das que roubou a cena, não só ao fazer história por participar do concurso sendo uma mulher trans, mas também pela homenagem que recebeu no palco do próprio evento.

“Não preciso ganhar o Miss Universo. Só preciso estar aqui!”, disse ela mostrando que sabe da importância de sua conquista ao ocupar este espaço.

Ainda sobre sua participação, ela afirmou: “Sempre digo: ter uma vagina não te transforma em uma mulher. Aos que dizem o que posso ou não fazer, estou aqui. Ser mulher, acima de tudo é uma identidade.”

Há seis anos o Miss Universo abriu a possibilidade de pessoas trans competirem representando países, mas foi só agora em 2018 que um país – a Espanha no caso – indicou uma candidata trans para representá-lo.



Aproveite e assista:



“Ela é esperta, decidida e linda. Sua história é uma lição. Ela não é nada senão extraordinária.”, disse a co-apresentadora do Miss Universo e modelo Ashley Graham.

Além de ser muito elogiada no desfile de trajes típicos dos países, Angela ainda foi homenageada pelo próprio concurso por ser a primeira participante transgênero da história do Miss Universo, sendo ovacionada e aplaudida de pé no evento. Assista abaixo:

Avatar
Criador Põe na Roda, canal do youtube de humor e informação LGBT desde 2014, com mais de 100 milhões de visualizações e 800 mil inscritos. Autor do livro "Um Livro Pra Ser Entendido", que desmistifica questões do mundo gay e sobre ser LGBT para todos os públicos. Também foi roteirista de TV (Amor & Sexo, Adnight, CQC, Furo MTV) e colunista (Folha de S. Paulo).