Em resposta à denúncia da Aliança Nacional LGBTI+, sobre o jogo “Bolsomito 2K18”, o Ministério Público Federal, por intermédio de seu Procurador Sergio Gardenghi Suiama, instaurou o procedimento 1.30.001.004267/2018-17, no âmbito da Procuradoria Regional dos Direitos do Cidadão – Rio de Janeiro, para tomar as medidas legais cabíveis.

No dia 08 de outubro de 2018, o Portal BOL noticiou a existência de um jogo, criado pela BS Studios, chamado “Bolsomito 2K18”, cuja descrição ordena: “Derrote os demônios comunistas neste jogo politicamente incorreto e seja o herói que livrará um país da miséria”.

No game em questão, o candidato à presidência Jair Messias Bolsonaro aparece espancando e matando opositores, notadamente mulheres, negros e negras, pessoas LGBTI+ e militantes de esquerda.

Segundo a matéria do Correio Braziliense, veiculada também no dia 08 de outubro, o objetivo final do jogo é derrotar “os males do comunismo”.

Para Toni Reis, Diretor Presidente da Aliança Nacional LGBTI+, “A democracia e os direitos humanos são os pilares do ordenamento jurídico brasileiro. Assim, o processo democrático não admite discriminações de qualquer aspecto e devem ser respeitados, acima de tudo, os direitos dos grupos vulnerabilizados, entre eles a comunidade LGBTI+ brasileira. O jogo desenvolvido pela BS Studio, e disponibilizado na plataforma Steam, deturpa o processo eleitoral; e, mais gravemente, colabora para a naturalização da violência contra feministas, LGBTI+, população negra e militantes. A legitimação do extermínio de populações vulnerabilizadas não tem lugar no Estado Democrático de Direito”.

Presidente da Aliança Nacional LGBTI+, Toni Reis.

A Aliança Nacional LGBTI+, desde o início do segundo turno, já recebeu 15 denúncias de violação de direitos humanos, entre elas assassinatos, agressões, injúrias, intimidações, perseguições, ameaças e destruição de patrimônio privado. Denunciaremos, caso a caso, nos próximos dias, à Comissão Interamericana de Direitos Humanos da Organização dos Estados Americanos e ao Conselho de Direitos Humanos das Nações Unidas, inclusive pedindo observadores internacionais.

Assista também:

Criador Põe na Roda, canal do youtube de humor e informação LGBT desde 2014, com mais de 100 milhões de visualizações e 800 mil inscritos. Autor do livro "Um Livro Pra Ser Entendido", que desmistifica questões do mundo gay e sobre ser LGBT para todos os públicos. Também foi roteirista de TV (Amor & Sexo, Adnight, CQC, Furo MTV) e colunista (Folha de S. Paulo).