A Assembléia Legislativa de Ilhas Bermudas decidiu para vetar o casamento gay no país apenas 6 meses após a aprovação do mesmo. No lugar, os políticos de lá querem criar um tipo de “união civil” para quem for homossexual, sendo classificado de maneira diferente do casamento heterossexual.

O casamento homoafetivo passou a ser permitido em Bermudas em maio de 2017 depois que um casal local, Winston Godwin e Greg DeRoche, foram à justiça pedir pela equiparação de sua união ao casamento heterossexual, e conseguiram o direito não só pra si, mas acabaram mudando a realidade jurídica do país que teria que conceder o mesmo direito a todos os casais gays.

Acontece que na última sexta-feira (8), por 24 votos a 10, a assembléia legislativa do país decidiu abolir a conquista após um debate político intenso de 5 horas. E agora fica a pergunta: como fica o amparo legal aos casais homoafetivos que já tinham se casado desde maio em Bermudas, como é o caso de Winston e Greg?

Winston Godwin e Greg DeRoche, primeiro casal gay a ter união legalizada no país. E agora?

O grupo LGBTI Rainbow Alliance, de Bermudas, ficou chocado com a medida e se disse extremamente desapontado com o governo do país que removeu a igualdade de direitos da lei, algo que já estava conquistado: “Concordamos com a Comissão de Direitos Humanos, que criar um segundo tipo de união só pra homossexuais acaba nos segregando e criando uma segunda classificação que só nos prejudica na nossa luta por justiça e igualdade”.

Não é novidade que a classe política do país seja predominantemente conservadora e retrógrada. A decisão pela revogação do casamento homoafetivo agora ainda deve passar pelos 11 membros do Senado do país e ser sancionada pelo governador da Ilha.

Entretanto, tanto a imprensa como vários deputados do país reconhecem a enorme diferença cultural entre as gerações mais antigas do país, da qual fazem parte, e por exemplo, a de seus filhos e jovens de Bermudas, que tem uma visão muito mais inclusiva e progressiva. Ainda que momentaneamente a igualdade esteja prejudicada e revogada, é uma questão de tempo para serem apresentados novos projetos de lei em busca da igualdade da união homoafetiva à união hétero. Como vem acontecendo em muitos países do mundo em que a questão do casamento gay é discutida, Bermudas chegará lá mais cedo ou mais tarde.

VEJA TAMBÉM:

Assista também:

Criador Põe na Roda, canal do youtube de humor e informação LGBT desde 2014, com mais de 100 milhões de visualizações e 800 mil inscritos. Autor do livro "Um Livro Pra Ser Entendido", que desmistifica questões do mundo gay e sobre ser LGBT para todos os públicos. Também foi roteirista de TV (Amor & Sexo, Adnight, CQC, Furo MTV) e colunista (Folha de S. Paulo).