Um médico foi duramente criticado por instituições de caridade para o HIV por alegar que o vírus pode ser transmitido compartilhando escovas de dente. O Dr. Nigel Carter, executivo-chefe da Oral Health Foundation, afirmou que o HIV pode ser transmitido usando a mesma escova de dentes de uma pessoa com o vírus, apesar do fato de que ele não pode ser transmitido pela saliva.

As alegações de Carter foram publicadas em artigos no site da Oral Health Foundation, bem como no Dentistry.co.uk, depois que um novo estudo sugeriu que as pessoas que contratam COVID-19 poderiam transmitir o vírus para outros membros de sua casa compartilhando escovas de dente.

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:

Respondendo a esse estudo, Carter disse: “Existem muitas centenas de bactérias e vírus diferentes em nossa boca e aqueles que compartilham uma escova de dentes podem transmiti-los a outras pessoas”.

“Embora isso possa ser algo relativamente inofensivo, como um resfriado comum ou herpes labial, se a pessoa com quem você está compartilhando está infectada com hepatite B, HIV e, agora, coronavírus, eles também podem ser transmitidos através da escova de dentes, com graves consequências para a saúde”.

VEJA TAMBÉM:  Exilada na Irlanda pode ser deportada para Zimbábue por não "parecer bissexual"

Os comentários do médico foram condenados por Nathan Sparling, executivo-chefe da HIV Scotland, que disse que a afirmação não era verdadeira e contribuiria para o estigma e a desinformação.

“É muito chocante ver uma figura sênior sendo citada dizendo que o HIV é transmitido pelo compartilhamento de escovas de dente”, disse Sparling. “Isso está enraizado no estigma e na desinformação que remonta a quase 40 anos. Eu não posso acreditar que em 2020 eu tenha que fazer uma declaração para esclarecer que o HIV não é transmitido por meio de escovas de dente. ”

Sparling continuou: “Embora compartilhar uma escova de dentes possa representar outros riscos de infecção – como COVID-19 – devemos desafiar os mitos e a desinformação sobre o HIV.”

Mesmo no sangue, o HIV é um vírus muito frágil que não sobrevive por muito tempo fora do corpo. Portanto, qualquer risco associado a, por exemplo, sangramento nas gengivas, é totalmente desprezível.

Médico tem histórico de sorofobia

Esta não é a primeira vez que a Fundação de Saúde Oral afirma que o HIV pode ser transmitido compartilhando escovas de dente. Em 2019, a instituição de caridade divulgou exatamente o mesmo comentário atribuído a Carter na terça-feira.

VEJA TAMBÉM:  Estudo revela que PrEP também contribui para saúde mental e física dos usuários

O comentário, divulgado em junho de 2019, também afirmava que o HIV pode ser transmitido por meio do compartilhamento de escovas de dente depois que um estudo descobriu que um quarto dos britânicos compartilham suas escovas de dente com outras pessoas.

Embora ambas as citações sejam idênticas, a versão de terça-feira foi atribuída a Carter, enquanto a versão de 2019 foi atribuída ao Dr. Ben Atkins, dentista e administrador da Fundação de Saúde Oral.

Quando abordado para comentar, Carter defendeu suas afirmações, dizendo à PinkNews que a transmissão do HIV por meio de escovas de dente é “extremamente rara”, mas é possível. Ele disse que houve “apenas alguns casos documentados” desde o início da epidemia de HIV na década de 1980.

“A Oral Health Foundation não está apresentando isso como o principal meio de transmissão do HIV”, acrescentou Carter. “O compartilhamento de escovas de dente continua sendo mais comum para a transmissão de hepatite B e C, junto com outras infecções virais”, disse Carter.

No entanto, Nathan Sparling da HIV Scotland refutou os comentários de Carter, dizendo à PinkNews que o HIV não pode ser transmitido por meio do compartilhamento de escovas de dente.

VEJA TAMBÉM:  Em SP, 1 a cada 4 homens que fazem sexo com homens tem HIV, revela levantamento

“Não houve nenhum caso documentado desde então e o contexto agora é muito diferente com tratamentos eficazes, o que significa que a maioria das pessoas que vivem com HIV vivem vidas longas e saudáveis, onde não progridem para este estágio e não podem transmitir o vírus.”

Enquanto isso, Ian Green, executivo-chefe do Terrence Higgins Trust, disse: “O HIV não pode ser transmitido compartilhando uma escova de dente. O HIV é transmitido através do sangue, sêmen, fluido vaginal, muco anal e leite materno – mas apenas se a pessoa com HIV tiver uma carga viral detectável.

“O estigma continua sendo um dos maiores desafios na resposta ao HIV. Insinuar incorretamente que o HIV pode ser transmitido pelo compartilhamento de escovas de dente só serve para aprofundar esse estigma. As instituições de caridade e os profissionais de saúde devem parar de usar informações desatualizadas ou incorretas que perpetuam o estigma em torno do HIV”, enfatiza o médico.