Pegou bem mal na Internet os comentários feitos pela influenciadora digital Mayra Cardi, repercutidos pelo jornalista Leo Dias e o blogueiro Hugo Gloss.

Em pleno mês da visibilidade lésbica, Mayra Cardi falava em entrevista ao Leo Dias sobre suas decepções amorosas com homens. Pra quem não sabe, recentemente rolou um exposed que viralizou na Internet sobre as traições de seu ex, Arthur Aguiar.

Mayra afirmou à coluna de Leo Dias, que após tantas decepções com homens, cogita agora a possibilidade de namorar mulheres.

Tanto Leo Dias quanto o blogueiro Hugo Gloss postaram pela Internet a notícia sem uma única fala que corrija a falta de noção de Mayra Cardi, que só espalha desinformação e reforça o imaginário popular preconceituoso que lésbicas sofrem, de só seriam homossexuais por fatos como “decepções com homens” ou por “falta de homem”, etc, o que obviamente não é verdade.

Ou algum hétero vira hétero por ter se decepcionado com um gay ou uma lésbica? É forte o estigma que mulheres lésbicas sofrem por conta disso.

Nas redes sociais, a comunidade lésbica se mostrou indignada com a fala. A ex-BBB e influenciadora Angélica Morango, também lésbica, comentou:  “Especialmente no mês da visibilidade lésbica ver esse tipo de matéria tendo destaque por dois comunicadores gays – Léo Dias e Hugo Gloss – que sabem o quanto esse tipo de declaração é problemática, é de chorar”.

“Não somos lésbicas porque não achamos um homem bom… nascemos assim, gostamos de mulher!”, rebateu uma internauta indignada enquanto outra afirmou: “São dois comunicadores rasos o ano todo, infelizmente não me surpreende a falta de compreensão da problemática ou a falta de cuidado nesse período de visibilidade”.

Não custava a cada um dos três – não só por noção mas pelo mês da visibilidade lésbica -um post reconhecendo o close erradíssimo, né? Com o alcance gigante que cada um tem, é necessário mais responsabilidade e noção ao disseminar informações como estas.

Criador Põe na Roda, canal do youtube de humor e informação LGBT desde 2014, com mais de 150 milhões de visualizações e 1 milhão de inscritos. Autor do livro "Um Livro Pra Ser Entendido", que desmistifica questões do mundo gay e sobre ser LGBT para todos os públicos. Também foi roteirista de TV (Amor & Sexo, Adnight, CQC, Furo MTV) e colunista (Folha de S. Paulo).