Tem gente que tem coragem, né? Porque noção passa longe… Olha que absurdo essa!

A australiana – e que se diz feminista – Germaine Greer tem 79 anos e é conhecida acadêmica e autora do livro feminista “The Female Eunuch”. Ela agora causou polêmica na imprensa britânica ao afirmar no festival literário Hay no Reino Unido, onde palestrava, que maior parte dos crimes de estupro não são nada mais do que um “sexo ruim”.

“A maioria dos estupros não envolve ferimento. Dizem que é um dos crimes mais violentos do mundo. A maioria é negligente, preguiçosa e insensível”, disse ela.

E teve a pachorra de continuar: “Toda vez que um homem insiste em transar com sua esposa que não está com vontade, ele está a estuprando. Este é um exemplo que nunca termina em um tribunal.”, acrescentou.

Germaine tem um longo histórico de afirmações polêmicas que costumam incendiar a imprensa e as redes sociais. Ela já afirmou, por exemplo, que mulheres trans não são mulheres. Em outra ocasião ainda disse que estupradores deveriam ter suas penas reduzidas a serviço comunitário, e talvez uma tatuagem que denote o sujeito como estuprador.

Durante sua palestra no Hay, Greer ainda argumentou que o estupro é excessivo na sociedade, porque o sistema legal não pode lidar com isso e as vítimas se tornam pouco mais do que “pedaços de evidência”.

Alguém consegue entender alguma coerência nessa mulher? Tava faltando assistir ATÉ O FINAL, vídeos tipo este abaixo, não?

 

Assista também:

Criador Põe na Roda, canal do youtube de humor e informação LGBT desde 2014, com mais de 100 milhões de visualizações e 800 mil inscritos. Autor do livro "Um Livro Pra Ser Entendido", que desmistifica questões do mundo gay e sobre ser LGBT para todos os públicos. Também foi roteirista de TV (Amor & Sexo, Adnight, CQC, Furo MTV) e colunista (Folha de S. Paulo).