A ONG Mães pela Diversidade se uniu aos familiares e amigos da jovem Keron Ravach para protestar a favor das vidas LGBTQIA+. Keron foi assassinada no último dia 5, aos 13 anos de idade.

O protesto ocorreu na tarde da última segunda-feira, 11, em Camocim, litoral oeste de Ceará. A ONG é formada por mães e pais de LGBTQIA+ e atua em 23 estados brasileiros. O movimento publicou uma nota de repúdio na última quinta-feira (07), se compadecendo pela perda da jovem.

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:
Mães Pela Diversidade faz protesto por assassinato de jovem trans
Mães Pela Diversidade faz protesto por assassinato de jovem trans (Foto: Reprodução / Mães Pela Diversidade)

O preconceito é alimentado pela ignorância e desconhecimento das pessoas. Pelo constrangimento de quem sabe muito bem o que acontece e escolhe calar. Crianças trans existem, espalhem por aí. A criança LGBT+ existe, não esqueçam. Crianças que não correspondem ao que se espera delas e, por isso, sofrem demais! Nosso silêncio diante disso alimenta uma lógica perversa que as faz duvidar de si mesmas, acreditar que sua existência é um erro.” aponta a nota.

Durante o ato, os manifestantes mencionaram a morte de Luana Kelly, uma jovem trans de 22 anos que foi assassinada pelo marido em junho de 2020.