Frances Goldin, uma senhora de 92 anos, marcou presença na Parada LGBT de Nova York, que aconteceu no último sábado.

Desde 1971 ela comparece à Parada LGBT da cidade, que atualmente comemora 49 anos. Ou seja, ela perdeu apenas as duas primeiras Paradas LGBTs da cidade de Nova York, que aliás, estão entre as primeiras Paradas LGBTs da História do humanidade.

Em 1971, suas duas filhas já eram lésbicas assumidas. Foi em apoio a elas que ela mesma confeccionou o cartaz onde se lê: “Eu amo minhas filhas lésbicas” e foi junto delas a terceira Parada LGBT de Nova York, muito menor do que as Paradas de hoje.

Frances Goldin em Parada do Orgulho LGBT da década de 70.

Na época, era uma raridade existir gente que apoiasse Direitos LGBT, algo que aliás, nem nomenclatura própria tinha. O padrão de toda sociedade era simplesmente ser preconceituoso e ignorar totalmente questões relativas a diversidade sexual.

Por incrível que pareça, atualmente é verdade que vivemos dias conservadores, mas nada se compara ao quanto já evoluímos em visibilidade, dignidade, respeito e direitos, ainda que tenhamos um longo caminho pela frente.

“As pessoas corriam até mim com lágrimas nos olhos e me agradecem por ser tão favorável.”, disse ela lembrando das primeiras Paradas.

Inicialmente, a placa dizia apenas “Eu adoro minhas filhas lésbicas”. Alguns anos mais tarde, preocupada com a crescente onda de ataques a população LGBT, ela adicionou a frase “Mantenham-nas seguras!”, em pedido ao governo para que tomasse atitudes a respeito da violência com a população LGBT.

Em entrevista ao HuffPost, ela afirmou se sentir orgulhosa em servir de inspiração a muitos pais que aprenderam com ela: “Tenho as filhas mais dedicadas, amorosas, úteis… Então, por favor, cuidem de seus filhos gays e lésbicas! A diferença é o que enriquece a todos nós!”.

(continua abaixo)


Veja também:


Ano que vem será a 50ª Parada do Orgulho LGBT de Nova York, justamente onde também ocorrerá a World Pride 2019 marcando os 50 anos do protesto de Stone Wall que gerou a Primeira Parada do Orgulho LGBT do mundo nesta mesma cidade.

Assista também:

Criador Põe na Roda, canal do youtube de humor e informação LGBT desde 2014, com mais de 100 milhões de visualizações e 800 mil inscritos. Autor do livro "Um Livro Pra Ser Entendido", que desmistifica questões do mundo gay e sobre ser LGBT para todos os públicos. Também foi roteirista de TV (Amor & Sexo, Adnight, CQC, Furo MTV) e colunista (Folha de S. Paulo).