Na manhã deste domingo, 7, o que mais temíamos aconteceu. Logo após o fim da festa Holi Festival, os Brothers receberam a informação de que Lucas Penteado não estava mais na casa do BBB21.

O ator, rapper, poeta e ativista, que em um momento genuíno sobre sua sexualidade, acabara de se assumir como bissexual e protagonizado um dos momentos mais relevantes para a comunidade em toda a história do BBB, um beijo entre homens, foi até o confessionário e e comunicou à equipe do programa sua decisão de abandonar o jogo.

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:
Em uma clara tentativa de invalidação da bissexualidade de Lucas Penteado, Lumena, psicóloga, junto de suas comparsas, suscitou que todos ali são bissexuais e que ele estaria tentando ganhar audiência com a comunidade LGBT+: “você é bi, você não é especial”, disse Pocah, junto de Conká e Lumena.

Teve o mais lindo match da história do BBB (pra gente, que espera há tantos anos por isso), Lucas Penteado e Gilberto trocaram beijos na festa. Lucas ainda falou no ouvido de Gilberto: “Você vai ver que não é brincadeira”. E não foi, o beijo esquentou a festa inteira.

Após beijar Gilberto na Festa Holi Festival no BBB21, Lucas Penteado conversa com João Luiz e pergunta: “Você está vendo que eu estou sendo visto como errado aqui?”. O professor rebate: “Eu acabei de te defender”.

Mas infelizmente, enquanto a Festa Holi Festival rolava na área externa, Lucas arruma suas malas e segue para a porta do Confessionário. O brother contou que pretendia sair do programa, mas Camilla de Lucas tenta impedir. Sarah chega em seguida e faz o mesmo. Ele segue para a porta do Confessionário. Juliette e Konká ainda tentam impedir o brother. Mas o ator deixa o programa pela manhã.

Uma grande perda para a comunidade LGBT+ e agora, um enfrentamento sem tamanho para Lucas, que vai ter que lidar com sua família, seus amigos, seus parceiros de militância que não aceitam negros gays ou bissexuais e ainda com fãs e contratantes.

VEJA TAMBÉM:  BBB: veja as celebridades que são #ForaPrior e #FicaManu

Uma nova fase na vida deste jovem negro que sofreu abuso psicológico dentro da casa vindo exatamente de quem mais deveria lhe prestar apoio e proteção: militantes negros, bissexual, lésbica, feminista e artistas.