O Mundial de Clubes da Fifa, que será realizado entre os dias 11 e 22 de dezembro, no Qatar, já está rendendo algumas polêmicas. O país está na lista de regiões onde a homossexualidade é crime. Dessa forma, o campeão da Champions League, o Liverpool, alertou seus torcedores sobre a situação. 

Eles divulgaram um guia de recomendações para os torcedores que viajarão para acompanhar as partidas. Os Reds, como são apelidados, ressaltaram que “comportamentos aceitos no Reino Unido podem ser considerados ofensivos em Doha”. 

De acordo com a Associação Internacional LGBTQ+ (ILGA), o Qatar encontra-se no maior nível de risco para a comunidade, podendo punir com pena de morte. 

“Nós solicitamos e recebemos garantias de que nossos torcedores LGBTQ+ serão bem-vindos no Qatar, algo que é de suma importância para nós, uma vez que somos defensores de longa data tanto da igualdade quanto da diversidade”, disse o diretor-executivo, Peter Moore. 

Os torcedores heterossexuais também receberam alertas, já que no país demonstrações de afeto em público e relacionamentos não conjugais são proibidos por lá. 

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA: