Nesta semana, o Supremo Tribunal Federal (STF) retorna a votação sobre a criminalização da LGBTfobia. Justamente no último domingo (20), o youtuber Spartakus Santiago fez uma denúncia por meio do seu perfil do Instagram, mostrando um vídeo em que aparece supostamente sendo vítima de homofobia.

A situação foi praticada por um motorista do aplicativo 99 e foi filmada pelo youtuber e exposta no momento em que ele é ofendido e chamado de ‘viado’. De acordo com Santiago, o caso aconteceu ao tentar pegar uma corrida no Aeroporto Santos Dumont, no Centro do Rio de Janeiro.

No vídeo, o youtuber questiona: “Você não vai me levar para o Andaraí por quê?”, e questiona ele, devido ao fato de sua corrida ter sido cancelado. “Eu sou obrigado? Para de filmar essa p*** aí, seu viado”, dispara o motorista enquanto morde um palito de dente.

“Eu me aproximei do carro e mostrei que eu era o passageiro. Quando fui em direção ao porta-malas, ele me ignorou. Falei ‘moço, eu sou o cara que pediu (a corrida)’. E ele disse ‘não, não é você não’. Quando me dei conta e olhei para o aplicativo, tinha entrado outra corrida e o questionei porque ele cancelou. Ele disse que não iria me levar porque o Andaraí é área de risco”, lembra o youtuber.

E continua: “Pra mim é um combo de racismo, de classe social e homofobia. Com certeza se fosse um homem branco, louro e com nome estrangeiro ele iria me atender”, desabafa. “Estou em lugares onde as pessoas estão lutando contra isso. Se por um lado estou vivendo esse movimento, eu recebo um soco na cara, de que esse é o Brasil conservador, que esse é mesmo o Brasil, que foi o último país a abolir a escravidão. Sou lembrado diariamente que eu não tenho o direito de voltar de uma viagem e ser feliz”, encerra.
Assista ao vídeo abaixo:

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA: