O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, justificou nessa quarta-feira (05) o motivo da decisão de ser contra o recrutamento de pessoas trans nas Forças Armadas Americanas. Para eles, os transexuais usam uma “enorme quantidades de medicamentos”, após as operações de redesignação sexual e tratamento hormonal.

Trump afirmou ter tomado essa decisão “porque [transgêneros] tomam grandes quantidades de medicamentos”. “Eles têm que fazer isso, depois da operação, eles não têm escolha” Ele ainda assegurou que “para isso, violam as regras e regulamentos”, referindo-se a proibição do uso de medicamento por militares.

A declaração foi dada durante uma entrevista transmitida pelo canal britânico ITV no terceiro e último dia da sua visita de Estado ao Reino Unido.

O presidente sugeriu ainda que as pessoas trans pedem para entrar no exército com o intuito de conseguirem a cirurgia de redesignação sexual gratuitamente, por meio do governo. “Essas pessoas entram [no Exército] e pedem a operação […] custa 200.000, 250.000 dólares… depois disso há um longo período de convalescença”, disse.

As pessoas que precisam de terapia hormonal ou cirurgia de mudança de sexo não podem se alistar nas Forças Armadas Americanas desde abril deste ano, quando as regras entraram em vigor. Além disso, aqueles que já passaram por tratamentos médicos dessas mesmas características também são dispensados.

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:

Segundo o Pentágono, dos 1,3 milhões de militares sem serviço ativo, cerca de 9.000  se identificam como transgêneros. Mil declararam ter mudado de sexo ou querem fazê-lo.