Doroty, uma travesti paraibana, foi morta no domingo, 26, na cidade de Caaporã, no Litoral Sul da Paraíba. Haviam pelo menos 10 marcas de tiros no corpo dela. A polícia suspeita de três homens.

Juntamente com a vítima, foram encontrados nove embrulhos com cocaína. A investigação aponta que ela estaria utilizando a droga em um bar e que Doroty tinha envolvimento com tráfico de drogas.

O delegado Marcos Paulo, da Delegacia de Homicídios, disse que a investigação ainda está se iniciando e nada está sendo tratado como uma verdade absoluta. As informações são do Observatório G.

O assassinato de pessoas trans e travestis está se elevando em todo o mundo. Nos Estados Unidos, 2020 está batendo recordes. Só na semana passada, foram duas assassinadas num período de 48 horas.

 

22 anos, geminiano, mineiro, jornalista formado pela UEMG. Apaixonado por música e artes de modo geral. Ex-bailarino na teoria mas danço nas festinhas bastante. Sonho em ser amigo da Rihanna e da família da Beyoncé. Provável futuro ex-bbb e quem sabe vencedor da Fazenda.