Na semana passada, trouxemos aqui no Põe na Roda um caso de um sanduíche com o nome de Pabllo Vittar, que causou grande controvérsia nas redes sociais por ser explicitamente transfóbico.

Agora, um caso parecido surgiu no interior de São Paulo. Um cachorro-quente disponível no aplicativo iFood levava o nome de “Hot Dog Travecão“.

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:

O caso gerou revolta e o lanche já foi retirado do cardápio da lanchonete. Muitas denúncias também foram reportadas ao aplicativo.

Em entrevista ao BHAZ, Carlos Fabiano Santillo, dono do estabelecimento, conta que “se soubesse, não teria colocado esse nome de forma alguma”.

De acordo com Carlos, o nome foi sugerido por um cliente há seis anos.

VEJA TAMBÉM:  Emmy: Ao vivo, Laverne Cox foge do roteiro e critica transfobia do prêmio; assista

“Nunca discriminei ninguém e nunca tive problemas. Tem até uma cliente travesti que comprava este lanche todo a semana. Tudo começou de quinta-feira passada pra cá. Na hora que ficamos sabendo já tiramos o lanche do cardápio”, disse o dono da lanchonete.

Ele ainda contou que está sofrendo ameaças por conta do lanche que vendia: “Estão divulgando até foto minha. Nesta madrugada, minha filha de 15 anos acordou chorando falando que tinha alguém tentando entrar no nosso trailer. Isso gerou um trauma na minha família. Tenho muitos clientes LGBT e nunca tive problema por conta deste prato. Mas não vamos mais trabalhar com ele devido à ofensa gerada. Reforço meu pedido de desculpas.”

VEJA TAMBÉM:  Eddie Redmayne, de Garota Dinamarquesa e Animais Fantásticos, se pronuncia sobre JK Rowling
Avatar
22 anos, geminiano, mineiro, jornalista formado pela UEMG. Apaixonado por música e artes de modo geral. Ex-bailarino na teoria mas danço nas festinhas bastante. Sonho em ser amigo da Rihanna e da família da Beyoncé. Provável futuro ex-bbb e quem sabe vencedor da Fazenda.