A transexual Chiara Duarte, de 27 anos, foi encontrada morta na Avenida Rangel Pestana, no Centro da capital paulista, na madrugada da última quarta-feira, dia 2. Segundo informações do portal G1, a jovem foi morta a facadas e depois jogada da varanda de um apartamento no 7º andar.

Transexual de 27 anos é morta a facadas e jogada do 7º andar de prédio no Centro de SP
“Foi preconceito, foi crime de ódio, transfobia. Minha irmã só queria ser feliz. | Foto: Arquivo Pessoal/Facebook

Para a família de Chiara, o crime foi motivado por transfobia. “Foi preconceito, foi crime de ódio, transfobia. Minha irmã só queria ser feliz. Ela morava em um centro de acolhimento de trans, no Centro de São Paulo, onde ela também era voluntária”, disse Luan Duarte, irmão da vítima.

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:

Um vendedor ambulante de 18 anos foi preso em flagrante em seu apartamento momentos após o corpo ser encontrado na calçada. De acordo com informações da Polícia Militar, testemunhas disseram ter visto ele entrar no prédio com a transexual, e ao checarem o apartamento do rapaz localizaram o indiciado com marcas de sangue. Duas facas também ensanguentadas localizaram o indiciado com marcas de sangue. Em um móvel próximo duas facas também ensanguentadas foram encontradas e apreendidas pela perícia.

VEJA TAMBÉM:  Testes gratuitos de HIV são realizados no vão do MASP

O vendedor ambulante teria dito aos policiais que “que estava em seu apartamento quando a vítima chegou empunhando uma faca e tentou lhe agredir ferindo-o no dedo. Após luta corporal, o indiciado golpeou a vítima e a jogou pela sacada.”

O indiciado vai responder por crime qualificado e o corpo da transexual foi encaminhado para o IML para exames e perícia.