Alerta: a matéria a seguir contém descrição de assassinato com requintes de crueldade

Aljo Mrkulic foi preso em East Harlem, Nova York, sob acusações de assassinato, agressão e incêndio criminoso contra Christopher Rodriguez. A investigação do caso acredita que os dois mantinham um relacionamento.

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:

Segundo relatos da polícia, o corpo nu de Christopher foi encontrado com várias facadas no corredor do prédio, “com os testículos mutilados e o estômago parcialmente aberto”. Após o assassinato, Mrkulic tentou incendiar o apartamento da vítima, mas os policiais chegaram ao local antes. O acusado estava nu e foi levado dessa forma para a delegacia.

Aljo Mrkulic sendo preso em East Harlem

Um vizinho disse ao New York Post: “Havia muito sangue no corredor, muito sangue por todo o lugar. Eu estava no exército e estou acostumado a ver sangue, mas a quantidade me assustou. As testemunhas me disseram que ele [o acusado] correu nu para a porta do vizinho e não o deixaram entrar. Eles disseram que ouviram algumas discussões acontecendo no apartamento”.

A mãe da vítima, Jacqueline Perez, disse ao New York Daily News que o filho não estiva envolvido romanticamente com Mrkulic, mas sim que eles se conheciam desde a infância e quando Christopher viu que o suspeito estava em situação de rua tentou ajudar.

“Meu filho o viu sem-teto depois que sua mãe o expulsou por a xingar. Ele não queria vê-lo na rua e o levou para dentro de casa há nem um mês atrás. Meu filho o ajudou com dinheiro. Aljo queria que estivesse envolvido romanticamente, mas meu filho não gostava assim dele”, relata a mãe.

Perez disse que seu filho era abertamente gay e que “nunca teve nenhum problema com isso e nem nossa família. Todo mundo amava meu filho. Ele sempre ia a festas para dançar, estava sempre cuidando dos animais, até alimentava gatos na rua. Ele estava vivo e feliz sempre, era o centro da nossa família. Nós estamos destruídos”.