O serial killer Dennis Nilsen ficou conhecido por ter assassinado pelo menos 12 homens e meninos, em sua maioria homossexuais, durante os anos de 1978 a 1983, na Escócia.

No entanto, apenas sete vítimas foram identificadas, deixando o verdadeiro número um mistério. Ele foi acusado apenas de seis homicídios e duas de tentativas.

Serial Killer de gays confessa novos crimes em biografia
Serial Killer de gays confessa novos crimes em biografia (Foto: Reprodução/Divulgação)

Seu livro de memórias não publicadas, History Of A Drowning Boy , é baseado em cerca de 6.000 páginas de notas que ele deixou para seu amigo por correspondência na prisão.

A tentativa de Nilsen de publicar o livro na década de 1990 foi bloqueada pelo governo. No entanto, os editores receberam permissão após a morte do assassino em 2018 aos 72 anos.

Segundo o Star Observer, a família e os amigos das vítimas de Nilsen estão indignados com a perspectiva de que suas palavras recebam tanto crédito.

O serial killer foi condenado à prisão perpétua em novembro de 1983.