Nem parece que vivemos em um país que acabou de criminalizar a homofobia, né? Olha essa…

O jovem Vinicius Furtado estava andando pela loja da Renner do Shopping Pátio Brasil, em Brasília, junto com seu namorado.

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:

Foi quando um outro cliente da loja, que andava com a sua esposa, começou gratuitamente a proferir homofobia em direção ao casal. “Começou com ele dizendo que éramos viados e ele não aceitava aquilo”, relatou Vinicius em seu Instagram.

Em seguida, o homofóbico partiu para agressão física arremessando um cabide de shorts nos dois. Enquanto isso, sua esposa permaneceu quieta, cúmplice de toda agressão e homofobia com o casal.

“O cabide arranhou meu pescoço e meu rosto! Eu poderia revidar, mas não quis bater de volta pra não perder a razão”, disse Vinicius, que em seguida, foi procurar auxílio do segurança da loja.

Acontece que ao pedir por ajuda, o segurança da Renner (contratado e recebendo salário para dar segurança aos clientes, vale lembrar!) simplesmente se negou a defendê-lo: “O segurança disse que não poderia fazer nada!”, afirmou Vinicius.

VEJA TAMBÉM:  O ano é 2020 e 50 Cent ainda acha legal fazer “piada” homofóbica e transfóbica

Ao ver que o rapaz novamente partiu pra cima deles, o namorado de Vinicius, Caio, justamente indignado, foi defendê-lo: “Ele chegou pegando no meu pescoço e o Caio foi empurrá-lo. Só aí a esposa tentou intervir pra separá-lo”, relatou Vinicius.

E aí o que aconteceu? Como num passe de mágica, o segurança lembrou que sua função era fornecer segurança aos clientes e foi defender… o homofóbico!

“Quando o hétero homofóbico agride, o segurança diz que não pode fazer nada. Agora, quando o meu namorado foi me defender e partiu pra cima dele, o segurança veio defender o homofóbico?!”, questionou Vinicius  em seu Instagram. E desabafou: “Sabe quando o segurança se mexeu pra fazer alguma coisa? Só quando foi pra segurar o gay de se defender do homofóbico”.

Atualização: Em nota, a Renner se pronunciou sobre o ocorrido ao Põe Na Roda: “Tomamos conhecimento do ocorrido e imediatamente iniciamos um processo de apuração interna. A Lojas Renner repudia todo tipo de agressão e não compactua com qualquer forma de preconceito. Este caso vai completamente contra os nossos valores e tomaremos as medidas necessárias”.

VEJA TAMBÉM:  Garçom de churrascaria recusa promoção de casal à lésbicas: "Não são casal!"

O influenciador Rafa Vieira, participante do reality De Férias Com O Ex, da MTV Brasil, é amigo de Vinicius e também compartilhou a história indignado em seus stories do Instagram: “Meu amigo foi agredido e sofreu homofobia nas lojas Renner! Vou deixar as imagens aqui pra vocês ficarem tão chocados quanto eu! Pra cobrarmos esclarecimento sobre este crime. Porque pra quem não sabe, homofobia graças a Deus já é crime neste país!”, disse Rafa.

E continuou: “Quando o marido do meu amigo foi defender ele, o segurança quis segurar! O homofóbico vai lá, senta a mão no viado… Quando o viado vai se defender, o segurança impede?! Quem cala consente!

Vinicius já fez boletim de ocorrência da agressão e busca pela identidade do agressor e promete que o caso de homofobia (que vale lembrar, é crime no Brasil!) dentro da loja da Renner não vai passar batido.

VEJA TAMBÉM:  "Tudo mundo viu e ninguém me ajudou", relata jovem gay agredido por religiosa

Assista ao vídeo de Vinicius em seu IGTV explicando todo ocorrido em detalhes:

Avatar
Criador Põe na Roda, canal do youtube de humor e informação LGBT desde 2014, com mais de 150 milhões de visualizações e 1 milhão de inscritos. Autor do livro "Um Livro Pra Ser Entendido", que desmistifica questões do mundo gay e sobre ser LGBT para todos os públicos. Também foi roteirista de TV (Amor & Sexo, Adnight, CQC, Furo MTV) e colunista (Folha de S. Paulo).