O produtor musical Rodrigo Gorky, responsável por vários sucessos da drag queen Pabllo Vittar, dentre outros artistas da cena nacional, desabafou em seu Twitter sobre a dificuldade de rádios tocarem as músicas da artista LGBT.

Mesmo sendo extremamente bem sucedida em plataformas de streaming e visualizações de seus clipes no Youtube, além do sucesso internacional recente realizando shows em vários países, o preconceito ainda é um fator determinante para que rádios brasileiras não toquem as músicas.

“Como eu gostaria que a Pabllo não sofresse preconceito pelas rádios. Como eu gostaria que os fãs entendessem isso de uma vez por todas. Não adianta nem com jabá”, postou Rodrigo respondendo a um fã de Pabllo em seu Twitter.

Image
Rodrigo Gorky desabafa em resposta a fã de Pabllo no Twitter.

O jabá – ato de gravadoras pagarem para artistas serem tocados nas rádios – ainda é uma prática muito comum no Brasil. Ainda que serviços de streaming cresçam cada vez mais – ao contrário da audiência das rádios tradicionais – o Brasil ainda é um país que precisa evoluir tecnologicamente pra que toda a população finalmente tenha acesso às plataformas digitais. Até lá, rádios ainda serão determinantes para o sucesso e conhecimento de um artista com as classes menos favorecidas, o que no Brasil, responde pela maior parte da população.

Além do produtor, o boicote de rádios brasileiras não é uma novidade para fãs de Pabllo ou mesmo outras drag e artistas LGBTs nacionais como Gloria Groove, Lia Clark ou Mateus Carrilho, pra citar apenas alguns exemplos.

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:
Resultado de imagem para pabllo vittar rodrigo gorky"
Donos do hit “Flash Pose”: Rodrigo Gorky entre as cantoras Pabllo Vittar e Charli XCX.

Posts mostrando prints de respostas preconceituosas dadas por rádios à fãs que pedem músicas de artistas LGBTs, já foram postados no Twitter. Uma rádio chegou a responder de maneira extremamente ignorante e preconceituosa, que não tocava Pabllo porque “não tocaria uma artista que não sabem nem se é homem ou mulher”.

“Quando pedem Anitta eles tocam, quando pedem Marília Mendonça, eles tocam, mas quando pedem Pabllo Vittar ou qualquer outro artista LGBT, eles boicotam. Rádios sendo chacotas desde sempre e não choca. Graças a Deus a era dos stream está cada vez mais forte”, declarou um internauta no Twitter sobre a situação lamentável, preconceituosa e retrógrada da mídia brasileira.

Avatar
Criador Põe na Roda, canal do youtube de humor e informação LGBT desde 2014, com mais de 150 milhões de visualizações e 1 milhão de inscritos. Autor do livro "Um Livro Pra Ser Entendido", que desmistifica questões do mundo gay e sobre ser LGBT para todos os públicos. Também foi roteirista de TV (Amor & Sexo, Adnight, CQC, Furo MTV) e colunista (Folha de S. Paulo).