Carlos Alexsandro Silva França, de 48 anos, professor da rede estadual de ensino público e assumidamente gay foi assassinado na madrugada do dia 21 deste mês em sua própria residência, no Bairro dos Barris. A Polícia Militar notificou que uma equipe foi acionada por conta de uma briga entre dois homens. No local, os policiais encontraram Carlos com ferimentos causados por golpe de faca, e o autor do crime com uma peixeira em mãos.

Ainda de acordo com os policiais, o autor tentou reagir, mas foi contido com um tiro no ombro e levado ao hospital. Após alta, o acusado foi levado ao Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) e foi preso em flagrante.

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:
Professor gay e negro é assassinado
Carlos Alexsandro Silva França (Foto: Arquivo Pessoal)

Segundo a Revista Forum, Carlos infelizmente não resistiu aos ferimentos e veio a falecer no município de Amélia Rodrigues, sua cidade natal. A Secretaria da Educação do Estado (SEC) e a Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social da Bahia (SJDHDS) lamentaram a morte do professor, apontando para a possibilidade do crime ter sido cometido por LGBTfobia e reforça que o Brasil ainda é o país que, infelizmente, mais mata LGBTS.