Um professor afirmou que não conseguiu uma vaga de emprego na Seatle Pacific Universit (SPU) por conta de sua sexualidade. Jéaux Rinedahl é homossexual e a universidade lhe disse que ele não poderia ocupar o cargo por “não ser heterossexual“.

Os advogados do docente enviaram uma carta ao reitor da instituição de ensino, Dan Martin. “Dan é um excelente instrutor, amado e respeitados por seus alunos e colegas”, afirmaram os representantes legais.

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:
Professor diz que não conseguiu vaga em universidade cristã só por ser gay (Foto: Reprodução / advogados da HKM em Seattle)
Professor diz que não conseguiu vaga em universidade cristã só por ser gay (Foto: Reprodução / advogados da HKM em Seattle)

Eles acrescentaram que o professor é um cristão devoto, amava lecionar na faculdade e tinha “um profundo respeito” pelas missões e valores da instituição.

Os defensores de Rinedahl afirmaram que a universidade se encontrará “no lado errado da história” se não admitir o mestre em tempo integral.

“Acreditamos que as práticas e políticas discriminatórias de contratação da SPU, que buscam excluir profissionais qualificados de cargos de ensino em tempo integral por conta da sexualidade, são contrárias aos valores e crenças fundamentais nas comunidades académicas”, disseram os advogados ao The Falcon.