Manvendra Singh Gohil, o primeiro príncipe abertamente gay do mundo, revelou em entrevista ao “Business Insider India” que seus pais o submeteram a uma terapia de choque na tentativa de “curá-lo” de sua sexualidade.

Enquanto eu crescia, descobri que me atraía por pessoas do mesmo sexo, mas, não conseguia entender o que havia de errado nisso“, disse ele que também comentou que seus pais chegaram a questionar se era possível fazer algum tipo de cirurgia para garantir que ele se tornasse heterossexual.

Manvendra, agora com 53 anos, se assumiu publicamente em um jornal local em 2006 e em 2007 participou de um dos maiores programas de entrevista dos Estados Unidos, Oprah Winfrey Show, onde novamente falou sobre sua sexualidade.

Durante o programa de Oprah, ele também afirmou que houve chantagem emocional com seus pais dizendo que “se jogariam em um poço” se o filho não deixasse de ser gay.

O príncipe, que administra uma instituição de caridade LGBTQ+ na Índia, decidiu relembrar o terror psicológico que viveu para marcar o primeiro aniversário da descriminalização da homossexualidade na Índia (até 2017 a homossexualidade era considerada um crime no país).

VÍDEO NOVO DO PÕE NA RODA:

Mesmo com o avanço, estudos no país sugerem que as pessoas LGBT + ainda sentem um enorme estigma social ao sair do armário na Índia.

Em outubro do ano passado, uma pesquisa realizada por site um LGBTQ revelou que metade dos 3.392 homens indianos gays, bissexuais e transgêneros que participaram de sua pesquisa ainda não são assumidos para a família e amigos.

A pesquisa também apontou que mais de 40% não planeja dizer a ninguém que são LGBTQs e um terço dos entrevistados disseram que são casados ​​com uma mulher.